Consultor Jurídico

Novas revelações

Defesa de Lula solicita ao STF acesso ao material da "vaza jato"

Por 

Procuradores planejavam prender Lula com base em notícia apócrifa viralizada em redes sociais no dia da condução coercitiva
Ricardo Stuckert 

A defesa do ex-presidente Lula (PT) ingressou com recurso no STF para requerer acesso a mensagens trocadas entre procuradores da "lava jato".

O agravo regimental no Habeas Corpus 174.398/PR foi baseado em recentes revelações de jornalistas do site The Intercept Brasil sobre as trocas de mensagens envolvendo membros do consórcio formado a partir da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Segundo as reportagens, os procuradores planejavam prender o ex-presidente no dia de sua condução coercitiva com base em uma notícia apócrifa que circulou nas redes sociais de que Lula teria se apropriado de uma peça artística que pertence a União e que nunca foi comprovada.

"Em 2016, começou a circular uma foto do ex-presidente Itamar Franco num contexto distorcido. Atrás do Itamar, tinha um crucifixo que seria obra do [escultor barroco] Aleijadinho, e a suspeita dos investigadores era de que Lula tinha roubado o crucifixo durante o seu mandato. A expectativa era encontrar o objeto na casa de Lula e o prender por roubo. Movimentaram toda a máquina da Lava Jato, mas era uma trolagem da internet", disse o editor do The Intercept, Leandro Demori em live.

A peça assinada pelos advogados Cristiano Zanin, Valeska Teixeira Z. Martins, Maria de Lourdes Lopes e Eliakin T.Y.P. dos Santos argumenta que o mesmo arquivo usado pelos jornalistas para produção da reportagem está de posse do STF.

"Não bastasse, como já noticiado em 02.08.2020, até mesmo membros da 'Força-Tarefa da Lava Jato' lograram ter acesso aos arquivos por meio de decisão proferida pelo Juízo da 10ª Vara Federal de Brasília (Autos nº. 1015706- 59.2019.4.01.3400/DF). Ou seja, até mesmo os algozes do Paciente, aqui Exceptos, lograram ter acesso aos arquivos apreendidos originariamente pela 10ª. Vara Federal de Brasília/DF, com a notícia, adicional, de que parte do material já foi até mesmo periciado", diz trecho do documento.

Os defensores apontam manifesto constrangimento ilegal também na negativa de acesso ao material apreendido pela Polícia Federal. A defesa de Lula já solicitou o acesso ao arquivo com as mensagens trocadas entre procuradores da "lava jato" três vezes e não foi atendida pelo Supremo.

Clique aqui para ler o pedido
HC 174.398/PR
1015706- 59.2019.4.01.3400




Topo da página

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 17 de outubro de 2020, 14h26

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.