Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Quanta pressa... Deveria ter esperado o 9x1

Edgar Dias (Administrador)

Talvez no afã de defender um dos ministros mais controversos, o articulista foi açodado dando seu veredito corroborando a decisão desastrada do ministro Marco Aurélio Mello pela "cristalina" leitura do dispositivo, esquecendo que o maior objetivo do STF é evitar a aplicação da Lei de forma torta e enviesada para beneficiar uns poucos em detrimento da sociedade.

Por outro lado, para reforçar sua defesa o articulista com comportamento "lobista", omitiu que o escritório do réu beneficiado com a medida tem entre seus sócios um ex-assessor do Ministro. "Tráfico de Influência" soa muito mais verossímil!

Verdade

joaovitormatiola (Serventuário)

E como é triste ver a massa ignorante acusando a decisão de vendida etc... Mas pior que é isso é ver jornalistas e outros formadores de opinião deixando a razão de lado e abraçando o populismo.

Ativismo político

Adv Sorocaba (Advogado Autônomo - Civil)

Será que esse Franklin se pronunciou quando o Sr Alexandre de Moraes saiu prendendo todo mundo, inclusive réus primários e membros da imprensa, apenas por entender que o STF foi ultrajado, mas na verdade era só para atacar o Presidente da República, visando ajudar seu PSDB de Doria? Ora, em apreço, o réu já possuía duas condenações em 2ª instância. E, para quem não sabe, a fase de cognição estava encerrada. A terceira instância somente serve para analisar nulidades ou inconstitucionalidades, mas que ele cometeu o ato, já é incontroverso, muito diferente daquele que foi preso em flagrante e tem a preventiva decretada. E mais, o juiz natural dessa causa era a Min Rosa Weber que era a Relatora dessa ação, mas ao cair o HC nas mãos delas os advogados desistiram e tentaram de novo até cair nas mãos do marco Aurélio. Por que?

Sensato e tecnicamente correto

Joro (Advogado Autônomo)

O difícil, porém, é explicar à turba alvoroçada e sedenta de vingança que as leis são genéricas e garantem os direitos de todos, sejam bons ou maus...
Não há uma lei para os bons e outra para os que não o sejam. Nem é técnico torcer o sentido da norma para ora favorecer os que se julgam bons e ora fazê-lo para desfavorecer aqueles que não mereceriam...
Também não se aceita cassação de decisão de ministro do STF por um seu par, a menos que ali se existam juízes de primeira e de segunda classe... Não vale o o aforismo in first class we trust.

Comentar

Comentários encerrados em 23/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.