Consultor Jurídico

Opinião

Os benefícios da implementação do compliance nas empresas

Por 

A atividade empresarial acarreta o cumprimento de obrigações previstas em legislações diversas. Dessa forma, ao iniciar um novo empreendimento, a gestão da empresa precisa se atentar às normas administrativas, cíveis, tributárias, trabalhistas, previdenciárias e contábeis.  

Portanto, o mundo corporativo é marcado pela complexidade das leis aplicáveis às suas atividades, tornando a gestão empresarial um verdadeiro desafio. Diante desse impasse, que dificulta o bom andamento de um negócio, o compliance é a ferramenta ideal para equilibrar a dinâmica de uma empresa.  

Desse modo, o compliance é um recurso abrangente, que compreende as práticas de todos os setores empresariais. Assim, o processo de compliance consiste em garantir a conformidade dos procedimentos internos da empresa, evitando o descumprindo de determinações legais.  

Dessa forma, o compliance propicia a adoção de uma política de conduta mais rígida, que evita práticas fraudulentas e a má gestão. Portanto, esse processo objetiva otimizar as finanças e a administração da empresa, evitando possíveis penalidades.  

A prática do compliance passou a ganhar maior destaque à medida que o combate à corrupção tornou-se um dever de todas as empresas. Ao garantir a regularidade das atividades, naturalmente, um negócio se tornará mais competitivo e rentável, devido à otimização financeira.  

Desse modo, os profissionais que se especializaram no processo do compliance encontram-se diante de um mercado em expansão, com demandas crescentes. Cada vez mais empresários e gestores estão compreendendo a importância do compliance, enxergando essa solução como um verdadeiro investimento.  

O compliance consiste na readequação dos procedimentos internos da empresa, em conformidade com as disposições legais aplicáveis. Dessa forma, ele possui o objetivo inicial de regularizar o cumprimento de obrigações.  

Porém, seus efeitos possuem uma importância ainda maior para o desenvolvimento econômico do negócio. Sendo assim, o profissional do compliance acompanha de perto a rotina da empresa, de forma a elaborar pareceres e relatórios que dispõem sobre melhorias para a gestão corporativa.  

Logo, por meio do compliance, a gestão identifica eventuais falhas administrativas ou financeiras, que poderiam resultar em sanções. Dessa forma, a importância deste processo reside na construção da autoridade da empresa e na manutenção de sua reputação.  

O compliance se popularizou no meio corporativo brasileiro, visto que tornou-se o caminho ideal para que uma empresa seja mais competitiva. 

O compliance proporciona inúmeras vantagens para as empresas que optam por sua implementação. Diante dos resultados obtidos, é possível ver sua ação em todos os departamentos de uma empresa. 

Ele permite o reequilíbrio das finanças. Dessa forma, ao modificar a dinâmica do direcionamento dos recursos, a gestão aproveitará os valores remanescentes para realizar novos investimentos e aplicações. Portanto, a prática do compliance proporciona a redução de custos, por meio do corte de despesas desnecessárias, e até mesmo de pagamentos indevidos, que careciam de maior análise. 

A gestão da empresa, após a implementação do compliance, passará a tomar decisões mais assertivas, que proporcionarão o seu crescimento econômico. Portanto, a administração empresarial será caracterizada por sua maior eficiência, que buscará maior rentabilidade e destaque no mercado. 

Para que uma empresa seja potencialmente competitiva, o cumprimento das obrigações e a otimização administrativa são requisitos essenciais. Portanto, o compliance propicia o aumento da competitividade por meio do desenvolvimento de estratégias personalizadas. Assim, a empresa reforça a positividade de sua imagem no mercado, mostrando seus diferenciais, atraindo novos clientes. 

Considerando a garantia do cumprimento das determinações legais, decorrentes do compliance, a empresa desfrutará de maior segurança jurídica e financeira.  

Dessa forma, é possível estruturar um planejamento estratégico que esteja dentro dos moldes legais. 




Topo da página

 é advogado tributarista de inteligência de negócios, mestre em Direito pela USP-Universidade de São Paulo e sócio-fundador do R Mariano Advogados.

Revista Consultor Jurídico, 13 de outubro de 2020, 17h12

Comentários de leitores

1 comentário

Excelente texto

Kleyton Viriato (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Texto claro e objetivo a respeito de um tema da atualidade.

Comentários encerrados em 21/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.