Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

É preciso respeitar minimamente a inteligência alheia.

Samuel Pavan (Advogado Autônomo)

Ambos, plagiador e plagiado, ultrajam a sociedade brasileira em geral e a comunidade jurídica em particular com esses "argumentos".

É preciso que o Senado Federal rejeite essa indicação. O requisito da reputação ilibada está seriamente comprometido com todas essas falsidades.

É plágio, e daí ?

Elias Ferreira de Melo Júnior (Médico)

Indisputavelmente, é plágio. Verificável por qualquer um que assim queira. Plágio é copiar outra pessoa que tenha publicado algum texto com sua assinatura. Mesmo que o autor desse texto negue. A cópia é possível de ser provada objetivamente, tem softwares para isso. Aliás , também é plágio copiar textos de si mesmo anteriormente publicados. Isso é para garantir a originalidade do trabalho apresentado. Agora um sujeito que mente dessa maneira, que frauda a fé pública acintosamente, é digno de ocupar uma cadeira no STF? Ter cometido um crime não se contrapõe ao pré-requisito da reputação ilibada? Ou chegamos ao ponto em que aos amigos do presidente tudo se perdoa?

Coincidencias estranhas....

DrCar (Advogado Autônomo - Civil)

Sendo idênticos os erros de grafia "casualmente!" na mesma palavra (Naníbia), para serem escritos por cada um, só sendo burro pra errar igual, ou querem agradar o Bozo tentando desqualificar o jornalismo Globo, perseguido pelas verdades e investigações que mostra e desagradam a boiada...

Acredita quem quiser

acsgomes (Outros)

O acervo doutrinário comum contém os mesmos erros de digitação e foi elaborado para ser utilizado na produção acadêmica de ambos, sendo que de Tourinho foi em 2011 e a tese do Kassio em 2015. Acredita quem quiser.

Comentar

Comentários encerrados em 15/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.