Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Constituição de 1988

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Uma balzaquiana muito maltratada.

A constituição do talvez

Gilmar Masini (Médico)

Esse foi o maior retrocesso que tivemos, essa Constituição se diz SIM num artigo, em outro artigo mais a frente vai dizer NÃO, e vice-versa.
É a Constituição do TALVEZ você tenha direito, talvez você tenha dever, Talvezx você seja punido.
Além de IMOBILIZAR QUALQUER GOVERNO DE GOVERNAR PARA O BEM DO SEU POVO e criar um Governo de SOMENTE 2 PODERES.

Salve os 32 anos Lex Mater X 27 escravidão moderna da OAB

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasconcelos, escritor, jurista e abolicionista contemporâneo.A Lex Mater, está comemorando hoje,32 anos da sua Promulgação. Enquanto isso OAB, afrontando a CF , notadamente o direito ao primado do trabalho e a dignidade da pessoa humana , tratando seus 400 mil cativos como rés (coisas) para deles tirarem proveitos econômicos. Afrontando a CF, há 27 anos está rindo à toa com o seu fraudulento,concupiscente, famigerado caça-níquei$ da exame da OAB.Nossa CF foi bastante clara ao determinar em seu art. 170 que a ordem econômica está fundada no trabalho humano e na livre iniciativa e tem por finalidade assegurar a todos uma existência digna, conforme os ditames da justiça social, observando, entre outros, o princípio da busca pelo pleno emprego. Ao declinar sobre a Ordem Social, (art. 193) estabeleceu que a ordem social tem como base o primado do trabalho e como objetivo o bem-estar e a justiça sociais. Art.5º-XIII É LIVRE O EXERCÍCIO PROFISSIONAL DE QUALQUER TRABALHO. Quem forma em medicina, é médico, em engenharia é engenheiro, em administração é administrador (...) e quem forma em direito, ESCRAVO DA OAB? Todos não são,iguais perante a lei? (art.5º CF). Temos que abolir urgente o trabalho análogo a de escravos no Brasil, a escravidão moderna da OAB. Segundo o Eg.STF "A violação do direito ao trabalho digno impacta a capacidade da vítima de realizar escolhas segundo a sua livre determinação. Isso também significa “reduzir alguém a condição análoga à de escravo” (...) “Reduzir alguém a condição análoga à de escravo fere, acima de tudo, o princípio da dignidade humana, despojando-o de todos os valores ético-sociais, transformando-o em res, no sentido concebido pelos romanos. DIPLOMA, JÁ DE ADVOGADO mirando-se na Lei n.13.270/16 (DIPLOMA DE MÉDICO.

Min. Humberto Martins, não é verdade

Rejane G. Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

A começar pelo Estado de Direito, foro privilegiado para milhares de agentes públicos combinado com a morosidade dos tribunais superiores asseguram e estimulam a impunidade do crime político organizado. Em decorrência dessa impunidade garantida, todas as mais de uma centena de emendas à Constituição só favoreceram interesses pessoais e de grupos econômicos em detrimento dos direitos dos cidadãos. A legislação infraconstitucional é hipócrita e combinada com a morosidade absurda da Justiça é ineficaz. Trinta e dois anos de uma falsa democracia, mais de uma centena de emendas constitucionais sem consulta ou convocação para o Povo manifestar a sua anuência ou rejeição NEM UMA ÚNICA VEZ SEQUER. Só interesseiros, só quem ganha mais de um salário mínimo POR DIA, só quem desfruta de penduricalhos e está "garantido" pelo foro privilegiado é que "celebra" mais um aniversário dessa "democracia" infame. Só quem se beneficia de fundo partidário, fundo eleitoral, emendas parlamentares e todo tipo de verbas (passagens, hotéis, gabinete, etc.) celebra essa "democracia" que só usa o Povo para sugar dinheiro de seu trabalho. Enfim, só CÍNICOS celebram mais um aniversário dessa DEMOcracia.

Comentar

Comentários encerrados em 13/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.