Consultor Jurídico

Mudanças em curso

Indicação de Kassio Marques ao Supremo é publicada no Diário Oficial

Retornar ao texto

Comentários de leitores

10 comentários

Entendo que essa produção era com Vice-presidente do TRF 1º

Weslei Estudante (Estagiário - Criminal)

Entendo que essa produção era com Vice-Presidente do Tribunal!

Pergunta: qual é a função ou atribuição do Vice-Presidente?

Clicando no hiperlink, que remete ao Anuário da Justiça Federal de 2019, disponível na própria matéria, verifico que ele era Vice-Presidente.

Assim, entendo que esses números são do Tribunal sob sua gestão — no que é ou foi afeto a atribuição como Vice-Presidente. Não acho que as 600 decisões foram do gabinete dele.

No próprio texto [1] diz que a AGU (órgão como todo) não estava acompanhando a demanda. Há remissões há gabinetes (plural) no texto [1].

Enfim, deduzo que os “600” diz respeito à gestão dele como Vice-Presidente do Tribunal. O que não deixa de mostrar produtividade, aparentemente. De todo modo, não sei quais eram os números anteriores e se a produtividade também se correlacionou à qualidade.

Por fim, segue o link abaixo que o próprio artigo faz referência e permite clicar [1]. Fico até com receio, pois os que acham que seja decisão específica do gabinete dele, possuem mais bagagem nesta seara. Mas enfim, esta foi minha dedução lendo o texto do anuário [1].

......................
>Fonte:
[1] https://www.conjur.com.br/2018-nov-14/entrevista-kassio-nunes-marques-vice-presidente-trf

600 decisões

Flávio Marques (Advogado Autônomo)

É interessante aqueles que acham um máximo essa produção. Pois bem, para atingir esse valor, tem-se o estagiário, o assessor, toda secretaria, o porteiro, a faxina e, quiçá, até o andarilho da rua dando decisão! Ou seja, a última coisa que o jurisdicionado terá é o juiz natural do seu caso dando uma decisão! Ridícula essa produção em massa feita pelo judiciário e exaltada por parcela das pessoas!!!!

Minha opinião.

André de Sousa (Advogado Assalariado - Criminal)

O Presidente pode estar visando a reeleição com esse ato, uma tentativa de conquistar mais eleitores no Nordeste... Mas eu como sou Piauense, desejo a nomeação de Kássio e que ele Fassa uma ótima gestão.

600 decisões por dia?

olhovivo (Outros)

Com um desempenho desses, esperemos - porém sem muita esperança - que não sejam aquelas decisões padronizadas que corriqueiramente se vê, notadamente as chamadas eufemisticamente de "defensivas" (mas que na realidade são ilegais e inconstitucionais), que denegam o conhecimento de REsps e REs sem qualquer relação com os fundamentos dos recursos. Recorta e cola. A esperança é a última que fenece.

Erro

acsgomes (Outros)

Deve ser algum erro esse número. Se ele trabalhar 10h por dia, teria que ser 60 decisões por hora, ou seja, 1 decisão por minuto....

Um fenômeno

LunaLuchetta (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Se o neoministro trabalha 10 horas por dia, está lançando uma decisão a cada minuto. Então...decidiu sem ler o petitório, com absoluta certeza.

Polvo

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Polvo judiciário...

Doutor kassio nunes marques

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Desembargador Kassio Nunes Marques(Teresina, 16 de maio de 1972) é um magistrado brasileiro, atualmente desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.
Em 1 de outubro de 2020, o presidente Jair Bolsonaro confirmou a indicação de Nunes para assumir vaga no Supremo Tribunal Federal em virtude de aposentadoria do ministro Celso de Mello".

Ingressa no mais alto tribunal, afinado com o pensamento do presidente do STF, Luiz Fux.

Matemática

Daniel André Köhler Berthold (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Para facilitar o cálculo, 600 decisões por dia, se trabalha 10h/dia, correspondem a 60 decisões por hora, uma por minuto.

Não quero assim

LunaLuchetta (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Uma decisão por minuto ? Então se escrevi três laudas ele despachou sem ler. Isso não quero não !!!

Comentar

Comentários encerrados em 10/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.