Consultor Jurídico

Por 60 dias

Cobrança referente à dívida da construção do estádio do Corinthians é suspensa

Juíza atendeu pedido da Caixa e da gestora da arena para adiar ação de execução de dívida por 60 dias
Reprodução

A juíza federal Marina Gimenez Butkeratitis, da 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, atendeu a pedido da Arena Itaquera S/A (agora chamada Neo Química Arena) e da Caixa Econômica Federal e suspendeu, por 60 dias, a cobrança de título extrajudicial movida pelo banco estatal.

Esse não é o primeiro adiamento da ação. A execução da dívida está suspensa desde outubro do ano passado, quando os gestores da arena apresentaram embargos à execução oferecendo a penhora de quotas de um fundo de investimento imobiliário, alienadas fiduciariamente à CEF, para negociar a dívida de aproximadamente R$ 536 milhões decorrente do financiamento da obra de construção do estádio.

Desde a apresentação desses embargos, a Justiça Federal vem atendendo à solicitação das duas partes para suspender a ação.

Clique aqui para ler o despacho sobre a ação de execução
015447-87.2019.4.03.6100
Clique aqui para ler os embargos à execução da dívida
5018674-85.2019.4.03.6100




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 1 de outubro de 2020, 20h07

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.