Consultor Jurídico

Mais 60 dias

Alexandre de Moraes prorroga inquérito sobre interferência de Bolsonaro na PF

Alexandre de Moraes intimou PGR para que se manifeste sobre a necessidade do depoimento do presidente Jair Bolsonaro
Isaac Amorim/MJC

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, prorrogou por 60 dias o inquérito que investiga o presidente Jair Bolsonaro por tentativa de interferência política na Polícia Federal.

No mesmo despacho, o ministro intimou o procurador-Geral da República, Augusto Aras, para que se manifeste, no prazo de cinco dias, a respeito da necessidade do depoimento de Bolsonaro, para esclarecimento de fatos investigados no Inquérito 4.831.

Nesta quinta-feira (27/11), o presidente, por meio da AGU, informou ao relator do inquérito que declinava de prestar depoimento e solicitou o encaminhamento imediato dos autos do processo à Polícia Federal para elaboração de relatório final.

Segundo o documento da AGU, a divulgação da reunião ministerial do dia 22 de abril deste ano — tornada pública pelo então ministro Celso de Mello — demonstrou que as acusações de que o presidente tentou interferir na PF são infundadas. Com informações da assessoria de imprensa do Supremo Tribunal Federal.

Inquérito 4.831




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 27 de novembro de 2020, 21h00

Comentários de leitores

1 comentário

Medo

ANS (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Imperioso fazer qualquer crítica no caso em tela...(cerceado pelo pelo medo)

Comentários encerrados em 05/12/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.