Consultor Jurídico

Racismo estrutural

Morte no Carrefour acende debate sobre filtragem racial em empresas de segurança

Retornar ao texto

Comentários de leitores

5 comentários

Falácia

Carlos Roberto - Advogado (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

No Brasil, de forma estrutural, existe de discriminação contra os pobres. O resto ocorre de forma pontual e por desvios de formação pessoal.
A Vector, empregadora dos agressores, poderia divulgar quantos colaboradores pretos tem em seus quadros. Seria interessante saber. empregados

Negativo

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

O cidadão somente faleceu, porque houve reação desproporcional.
O Senhor João Alberto Silveira Freitas foi convidado a se retirar do local de compras por dois seguranças, que atenderam um pedido de uma funcionária, por ele importunada.
E ele não possuía ficha limpa, pois foi acusado de lesão corporal, ameaça, violência doméstica e porte ilegal de arma.
Pela ficha dele, presume-se que ele incomodou a funcionária.
No momento da saída, ele deu um soco no rosto de um dos seguranças (https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2019/11/14/edison-brittes-acusado-de-matar-jogador-daniel-e-condenado-por-receptacao-de-carro-roubado.ghtml) cujo erro, somente, foi a reação desproporcional.
A própria vítima gerou o problema.
Aqui, no Brasil, não se consegue analisar, objetivamente os fatos.
Tudo é carregado de emotividade.
Também, pudera.
Como disse Sérgio Buarque de Holanda, somos adeptos do compadrio, do paternalismo, emotivos, instáveis (a própria vítima demonstrou esse tipo de comportamento), arredio à disciplina (no momento em que saia do supermercado agrediu um dos seguranças) e individualista.

Agressão

Marcus Daniel (Advogado Autônomo - Criminal)

Deixa eu ver se entendi. Quer dizer então que se a pessoa desferir um soco na outra, está justificado um homicídio contra ela? É "apenas" um erro desproporcional? Então ele não poderia ter sido simplesmente algemado e levado à delegacia? Faça-me o favor...

Racista

EGP (Outros)

Absurdo como até aqui surgem racistas para tentar justificar violência que nunca é sofrida pelos brancos. O racista acima colocou a culpa na vítima! A moderação nada faz. Mas é assim que começa o discurso de ódio, com "Constantinos" recebendo palco para incitarem ódio. Imagina o que não devem ser os documentos de justiça, deve ser puro racismo, preconceito de classe, gênero, homofobia. Tudo que tem de pior na sociedade deve estar refletida nas decisões de promotores e juízes, todos com mesma origem social. O certo seriam todos se demitirem e abrir novos processos de seleção que não premiem brancos bem nascidos.

Resposta ao doutor marcus daniel e egp

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

COMENTÁRIO DE UM ADVOGADO AQUI NA CONJUR
HIPÓCRITAS DE PLANTÃO
Advogado José Walterler (Advogado Autônomo - Administrativa)
24 de novembro de 2020, 8h29

Primeiramente REGISTRO que eu, José, filho de Maria de Paluxo, NÃO ME SINTO COM DIREITO A ESSA INDENIZAÇÃO COLETIVA. O que vejo são APROVEITADORES cafajestes querendo a todo custo, IMPOR suas vontades na DICISÃO DA SOCIEDADE. Nenhuma dúvidas de que os responsáveis diretos por aquela ocorrência terão que responder legalmente pelos EXCESSOS. Agora, por RACISMO ... jamais! A vítima, detentora de extensa FICHA CRIMINAL aonde sua principal "especialidade" era agredir MULHER. Nesse caso foi o responsável pela sua própria desgraça. Acostumado a desrespeitar as convenções sociais ENCONTROU naqueles dois seguranças a REAÇÃO que suas indefesas vítimas NUNCA puderam fazer. Deu azar. Agora associar isso a RACISMO só na mente doentia de quem semeia esses discursos de ódio tentando DIVIDIR a já DIVIDA sociedade.

Comentar

Comentários encerrados em 29/11/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.