Consultor Jurídico

Congresso internacional

Gilmar comemora sucesso de fórum jurídico online entre Brasil e Portugal

Divulgação

No dia do encerramento do 23º Congresso Internacional de Direito Constitucional e do 8º Fórum Jurídico de Lisboa, promovidos pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), que começou na última terça-feira (17/11), o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, comemorou a audiência das palestras, algumas delas acompanhadas simultaneamente por mais de 600 pessoas, ao vivo pelo YouTube e pela plataforma Zoom.

Além do ministro e do seu colega de tribunal Alexandre de Moraes, o evento conta com a participação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, dos ex-ministros Raul Jungmann (Segurança Pública), Nelson Jobim e Aldo Rebelo (Defesa), que falam nesta noite no encerramento do evento de Direito Constitucional . O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, falou nesta quarta-feira (18/11).

Eis a íntegra do discurso de encerramento do ministro Gilmar Mendes, nesta quinta (19/11) à tarde, no encerramento do Fórum Jurídico de Lisboa:

"É gratificante ver que, mesmo em um ano tão difícil, conseguimos realizar, com sucesso, mais um Fórum Jurídico de Lisboa. Com oito edições, esse importante ciclo de debates se notabilizou por ser um espaço de intercâmbio entre Brasil e Portugal. Todos os anos, reunimos diversos profissionais e acadêmicos renomados na capital portuguesa, onde discutimos temas de grande relevância aos dois países. Inclusive, hoje lançamos os Anais da nossa Sétima Edição, reunindo diversas exposições e artigos sobre o tema "Justiça e Segurança Pública".

Dessa forma, não é novidade para ninguém que se trata de um evento que já integra o calendário dos principais ciclos de debate sobre Direito tanto no Brasil quanto em Portugal. Sua realização é todos os anos esperada, e não queríamos de forma alguma que a pandemia da Covid-19 frustrasse essas expectativas. Como disse na cerimônia de abertura: como tudo neste ano, tivemos que nos adaptar. E não medimos esforços para possibilitar o seu pleno sucesso.

Entretanto, é igualmente gratificante constatar que o 8º Fórum Jurídico de Lisboa não será memorável apenas por ter ocorrido por via digital, em meio à pandemia da Covid-19, enfim, em meio a situações tão adversas. Mas, especialmente, pelos ricos debates que presenciamos nos últimos dias, pelo intercâmbio de ideias entre grandes profissionais e acadêmicos e também pela grande participação com a qual contamos. Nesses três dias de palestras, não raro as transmissões eram acompanhadas por mais 400 expectadores. Em alguns momentos, passamos de 600 pessoas assistindo ao vivo pelo YouTube e pela Plataforma Zoom.

Tais número são provas cabais da relevância dos temas abordados e da qualidade dos debates. Em um momento tão difícil, em que muitos de nós já estamos cansados com as restrições impostas pela Covid-19 e até mesmo saturados com o modelo digital, é uma verdadeira honra contar com a atenção e a participação de todos que nos acompanharam nesses dias.

Em nome do IDP, que agora recebe o nome de Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa, gostaria de também agradecer a todos os palestrantes e igualmente às pessoas que estiveram nos bastidores, organizando um encontro dessa magnitude em meio a toda essa situação."




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 19 de novembro de 2020, 17h11

Comentários de leitores

0 comentários

Ver todos comentáriosComentar