Consultor Jurídico

Presidente do STJ comunica retomada segura e gradual

10 de novembro de 2020, 20h45

Por Redação ConJur

imprimir

"O Superior Tribunal de Justiça comunica que os principais sistemas da rede de tecnologia da informação do tribunal foram restaurado, o que possibilitou, nesta terça-feira (10/11), a retomada dos trabalhos relacionados à análise e ao julgamento de processos. Por decisão dos presidentes de colegiados, optou-se por não realizar ainda, nesta semana as sessões por videoconferência; já as sessões virtuais foram retomadas e estão em andamento.

Lucas Pricken
Presidente do STJ, ministro Humberto Martins
Lucas Pricken

Os Sistema Justiça e Justiça Web (principais ferramentas dos gabinetes dos ministros), Sistema SEI (processos administrativos, inclusive para pagamentos de fornecedores), CPE Mobile (app do STJ), e-Pro, Sistema Administra, serviço de telefonia e o acesso via RDS aos servidores (que possibilita o trabalho remoto) estão restabelecidos e em funcionamento.

A página principal da intranet do tribunal (acessível apenas aos usuários internos) e o Portal do STJ voltaram ao ar, restando pendentes algumas funcionalidades a serem carregadas.

Todos os ministros, servidores, colaboradores terceirizados e estagiários foram orientados a realizar as trocas das chaves de acesso por senhas fortes e com procedimentos de dupla autenticação, necessários para o uso dos sistemas — o que representa um reforço na segurança das identidades. Com isso, os sistemas e e-mails corporativos estão sendo utilizados com a segurança recomendada.

A partir desta terça (10/9), os prazos processuais voltaram a correr no STJ. Durante o período de vigência da Resolução nº 25/2020, o plantão judiciário registrou 296 processos, que foram encaminhados à apreciação da presidência, por se tratar de casos, em tese, amoldados às hipóteses de análise urgente.

A distribuição dos processos está regularizada e sendo feita normalmente aos ministros, de acordo com as competências e prevenções — hoje já foram distribuídos mais de 700 processos, o que demonstra que o Tribunal está bem próximo da normalidade. Ainda há instabilidade e lentidão dos sistemas (o que era esperado), mas as funcionalidades estão restauradas.

O peticionamento eletrônico via web já foi totalmente restabelecido e pode ser acessado pelos advogados, defensores e procuradores pela Central do Processo Eletrônico (CPE). Cabe destacar que o canal provisório construído para receber as petições no período do plantão emergencial (pelo e-mail [email protected]) foi desativado.

Há expectativa de que até o fim desta terça-feira novos serviços estejam restabelecidos — como a autuação de processos.

A Polícia Federal segue apurando as consequências do ataque hacker à rede de tecnologia da informação do tribunal, inclusive com relação à extensão do acesso aos arquivos pelos criminosos, bem como sobre eventual uso não autorizado de dados."

Ministro Humberto Martins
Presidente do STJ/CJF