Consultor Jurídico

Comentários de leitores

3 comentários

Salus populi suprema lex

Rivadávia Rosa (Advogado Autônomo)

Excelente abordagem.
É de se lembrar a máxima do Direito Romano: Salus populi suprema lex - a salvação do povo seja a suprema lei.
Pero, nos tempos do propalado ‘coronavírus’ – se não estamos numa gigantesca fraude manipulação global – enveredamos seguramente para o caos e, aí salve-se quem puder.
A forma ‘mentis’, apoiada em certas “verdades miúdas em conjunto”, e, assim, também das amarras analíticos-ideológicas, “angústias” e pressões psicossociais, permitem ‘espraiar-se no infinito dos gêneros e afins para colher resultados voltados para uma síntese ilusória supostamente pela via de uma compreensão comparativa e [ir]real’, que só pode ocorrer em mentes apressadas.
Assim é que as medidas adotadas pelo poder público estão afastadas do imperativo de uma governança científica, enveredando para o viés autoritário.
Na República romana em situações de emergência o Senado outorgava a um cidadão o poder de ‘ditar’ as decisões que considerava necessárias por um período de seis meses. Porém nos tempos ‘modernos’ – nem o povo, nem Parlamento ‘outorgam’ esse poder – há os ditadores – de ‘fato’. Ao vivo no gloriosos tempos de coronavírus.

Bom texto

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Um bom texto para relembrar os tempos de estudo para concurso, mas para uma analise mais perfunctória sugiro pesquisa de campo com seguranças de mercado, e os articulistas perceberam que o aumento de conflitos subiu muito, tão somente porque estão cheios, agora os imagine cheios e sem mercadoria.

Na itália

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Diminui o número de crimes e de conflitos.
Somente aqui, na Terra do "Pau Brasil", é que houve aumento, exponencial, dos conflitos sociais e jurídicos.

Comentar

Comentários encerrados em 1/04/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.