Consultor Jurídico

Mercado aquecido

Gastos jurídicos de grandes empresas aumentam 8% no país

A Thomson Reuters divulgou relatório que analisou o setor nos últimos 10 anos e que demonstra uma tendência de aumento na busca por profissionais do Direito. Segundo o documento, os gastos das grandes empresas com serviços jurídicos cresceram 8% em 2019 — média de US$ 2 milhões anuais por empresa. 

Procura por profissionais do Direito aumentou 8% no Brasil em 2019
Reprodução

O relatório intitulado "State of Legal Market" foi desenvolvido pela Acritas, empresa da Thomson Reuters, multinacional de tecnologia provedora de soluções fiscais, tributárias, contábeis, jurídicas e de comércio exterior.

O estudo teve como objetivo entender a fundo como o segmento jurídico se comportou nos últimos 10 anos. Foram estudadas 1.750 empresas em todo o mundo, para criar um perfil das companhias jurídicas, a fim de compreender melhor o porte, a composição e a relação entre departamentos legais corporativos e escritórios de advocacia contratados.

Os dados foram extraídos de conversas realizadas com dois mil profissionais ao redor do mundo, com questões que buscavam elucidar como se dá a relação entre empresas e escritórios de advocacia, além de conhecer mais a fundo o nível do serviço e o tamanho das equipes.

O aumento de 8% nos gastos das grandes companhias e o custo médio por empresa de US$ 2 milhões anuais, coloca o Brasil como o nono país que mais gasta com aconselhamento legal em todo o mundo, ficando à frente de países como Japão, que teve uma queda de 5%, e França, que decresceu 8%. Apesar da tendência de crescimento, o estudo também mostrou que a maioria das grandes empresas buscam fornecedores estrangeiros.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 23 de março de 2020, 10h45

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/03/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.