Consultor Jurídico

Colunas

Diário de classe

As diferentes perspectivas teóricas no contexto pós-1945

Comentários de leitores

1 comentário

A verticalidade necessária

Holonomia (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Como comentei no artigo de Lenio de hoje, Coronajúris II, há um problema fundamental na Filosofia do Direito, notadamente quanto à questão da(s) fonte(s) do Direito, devendo ser restabelecida a verticalidade dos valores jurídicos, segundo a tradição jusnaturalista teológica, para entender que a fonte do Direito é Deus, o Logos, ou Razão, em sua totalidade.
Somente com a dimensão vertical é possível superar o relativismo de valores que inunda o mundo jurídico, e para isso é necessário transcender a filosofia política das duas cidades, que prevalece desde Agostinho.
Não basta a integridade juridicamente formal, é necessária uma integridade fundamental, em termos kelsenianos, que inclui a própria ideia de existência de Deus, como Logos, e de uma tradição ligada a essa Filosofia, como fonte última do Direito.
A renovação teórica necessária somente ocorrerá com uma autêntica metanoia filosófico-teológico-política, recuperando a autêntica tradição judaico-cristã anterior ao terceiro século, com a força interpretativa da realidade ditada por um interpretação quântica nas linhas de David Bohm e Wolfgang Smith.
www.holonomia.com

Responder



Comentar

Comentários encerrados em 29/03/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.