Consultor Jurídico

Fake news e eleições

Não é papel do Judiciário agir como censura privada para dizer o que é verdade

Retornar ao texto

Comentários de leitores

3 comentários

Recapitulando...

Flávio Marques (Advogado Autônomo)

Nobre Ministro, reproduzo aqui o que eu disse no comentário à 1ª parte da sua entrevista:
"Brilhante a explanação de um dos melhores Ministros. Sempre foi assim: enquanto era a ralé que mofava nas masmorras prisionais, NUNCA se viu defesas eloquentes daqueles que aqui escreve no CONJUR - aqueles mesmos que adoram participar de jantar "bancado" para certos ministros do stf. Detalhe: exatamente os ministros que adoram soltar os reais e verdadeiros marginais da nação: aqueles que cometem crimes de "colarinho branco"! Nunca vi defesas vibrantes de muitos articulistas em favor dos pobres; o próprio CONJUR nunca ouviu a versão de um pobre acusado dos ditos crimes "violentos" (como se desviar milhões da saude, segurança não fosse algo extremamente violento e ceifador de vidas), mas adora fazer "entrevistazinhas" com o condenado de Coritiba, com outro ex presidente que não merece ser nomeado, mas só é acusado de desviar bilhões! Continue assim, firme na sua posição, valente Ministro! Isso sim é ser imparcial: "mãos pesadas para os pobres, mãos pesadas para os ricos"! Como diz o título de uma música: "os cães ladram, mas a caravana não para"! Siga em frente, nobre Ministro!!!"

Aplausos para o Ministro Barroso !!!!

Rejane G. Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Desafortunadamente, o excêntrico inquérito instaurado pelo Min. Toffoli e conduzido pelo Min. Moraes eclipsa a importante mensagem transmitida pelo Min. Barroso no que concerne às "fake news".
Com o o palpitar estrondoso de meu coração verde-amarelo, aguardo a posse do Ministro Barroso na Presidência do TSE, no que concerne ao voto impresso, sua obrigatoriedade, que, por longos anos, foi efetuado a baixo custo e alta transparência democrática através de cédulas de papel.

Entrevista brilhante

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Meus parabéns ao notável Ministro Barroso, um descendente de semita, com o qual nós temos muito que aprender.

Comentar

Comentários encerrados em 23/03/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.