Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

Vergonha: OAB/FGV plagiando questões de outra banca ?

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e jurista. Vergonha nacional OAB/FGV plagiarem questões de outra Banca para ferrar seus cativos. Cadê o MPF? OAB Só tem olhos p/ os bolsos dos seus cativos. Tx concurso p/ adv. da OAB/ DF apenas R$ 75, taxa do pernicioso jabuti de ouro, o caça-níqueis exame da OAB, pasme R$ 260, (um assalto ao bolso). Estima-se que nos últimos 24 anos OAB abocanhou extorquindo com altas taxas de inscrições e reprovações em massa cerca de mais de 1.0 BILHÃO DE REAIS. Todo mundo sabe como funciona o enlameado Congresso Nacional. Assim fica difícil extirpar esse câncer a máquina de triturar sonhos e diplomas. Trabalho análogo à condição de escravo. O Egrégio STF ao julgar o INQUÉRITO 3.412 AL, dispondo sobre REDUÇÃO A CONDIÇÃO ANÁLOGA A DE ESCRAVO. ESCRAVIDÃO MODERNA, explicitou com muita sapiência (…) “Para configuração do crime do art. 149 do Código Penal, não é necessário que se prove a coação física da liberdade de ir e vir ou mesmo o cerceamento da liberdade de locomoção, bastando a submissão da vítima “a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva” ou “a condições degradantes de trabalho”, (...) A “escravidão moderna” é mais sutil do que a do século XIX e o cerceamento da liberdade pode decorrer de diversos constrangimentos econômicos e não necessariamente físicos. Priva-se alguém de sua liberdade e de sua dignidade tratando-o como coisa e não como pessoa humana, o que pode ser feito não só mediante coação, mas também pela violação intensa e persistente de seus direitos básicos, inclusive do direito ao trabalho digno. A violação do direito ao trabalho digno impacta a capacidade da vítima de realizar escolhas segundo a sua livre determinação. Isso também significa “reduzir alguém a condição análoga à de escravo"

OAB, quando será o fim do trab. análogo a de escravos?

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor, jurista e abolicionista contemporâneo. Assim como Martin Luther King" ganhador do Prêmio Nobel, I HAVE A DREAM (EU TENHO UM SONHO). O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigualdade, de descaso. (Darcy Ribeiro). Senhores membros da Organização Internacional do Trabalho – OIT, Organização dos Estados Americanos – OEA, Tribunal Penal Internacional – TPI e Organização das Nações Unidas – ONU, foge da razoabilidade o cidadão acreditar nos governos omissos, covardes e corruptos, numa faculdade autorizada e reconhecida pelo Estado (MEC), com aval da OAB e depois de passar cinco longos anos, fazendo malabarismo, pagando altas mensalidades investindo tempo e dinheiro e depois de formado, atolado com dívidas do Fies, cheques especiais, negativado no Serasa/SPC, com o diplomas nas mãos, outorgado e chancelado pelo Estado (MEC), com o Brasão da República, ser jogado ao banimento, impedido do livre exercício da advocacia cujo título universitário habilita por um sindicato que só tem olhos para os bolsos dos seus cativos e/ou escravos contemporâneos. Onde está (ir) responsabilidade social desse governo e da própria OAB?
A Carta Magna Brasileira foi bastante clara ao determinar em seu art. 170 que a ordem econômica está fundada no trabalho humano e na livre iniciativa e tem por finalidade assegurar a todos uma existência digna, conforme os ditames da justiça social, observando, entre outros, o princípio da busca pelo pleno emprego. Ao declinar sobre a Ordem Social, (art. 193) a Constituição estabeleceu que a ordem social tem como base o primado do trabalho e como objetivo o bem-estar e a justiça sociais.

Oab antidemocrática

WRezende (Advogado Autônomo - Consumidor)

Em primeiro, eleições indiretas para o comando da OAB Nacional não harmoniza com a democracia que experimentamos. Segundo, quanto a impedir que bacharéis em direito não possam ingressar na ordem, quando apenas envolvidos em agressões a idosos, crianças e mulheres, é outra ilegalidade. Somente o trânsito em julgado poderia autorizar a OAB a tomar tal medida.
A OAB cuida, hoje, mais da política ao seus representados. Um horror.
O atual presidente da Ordem ofendeu as mulheres, mostrando toda a sua ignorância com relação à sociedade e a sua história.

Logo, o mínimo que a OAB deveria fazer, era ficar calada. E já estaria errada.

Sistema OAB

Bárbara Strino (Bacharel - Civil)

Texto de leitura essencial. Sou mulher, jovem e me sinto representada pelo sistema OAB!

A ordem dos advogados do brasil - uma menina faceira

O IDEÓLOGO (Cartorário)

A Ordem dos Advogados do Brasil, que acordou tarde da ilegalidade da Ditadura Militar, fato ocorrido nos idos de 1972, descansou sobre os louros decorrentes da luta contra os botocudos de botina. O brilhante Raymundo Faoro, autor do inesquecível livro "Os donos do Poder", Idibal Pivetta e Sobral Pinto, foram outros que se lançaram ao "bom combate".
Mas, a vida não é estática. Ela prossegue.
Com a Democratização ampliaram-se as escolas de Direito. E o pior, foi dada oportunidade, como decorrente do novo momento de liberdade, para que qualquer um, que
conhecesse, ainda que minimamente a "Fina Flor do Lácio" (li petições com expressões como "caçar liminar, "escepcional", "rações de apelação", "concerteza", "menas", "derrepente" , "para mim fazer") tivesse alguma renda, terno e gravata, frequentasse aulas para conhecer as leis. A consequência foi a ampliação do número de diplomados em um mercado que começou a se tornar bastante limitado, provocando atritos com clientes, desarmonia entre os profissionais, aviltamento dos honorários e desprestígio dos "doutores". A OAB se fechou em si, com desprezo à sociedade.
Diante da autonomia da OAB, verdadeira autarquia de "nababos", ela esqueceu que não basta defender a aplicação das leis aos outros; deve, também, estimular a aplicação por seus associados.
Como uma "menina faceira", a OAB vive se esquivando de colaborar na construção da sociedade, somente mantendo comportamento aceitável com aqueles que lhe tragam alguma vantagem.

Muda OAB.

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

Precisamos de eleições diretas na Veneranda OAB para todos os cargos. Uma entidade que se diz democrática não pode abrigar eleições indiretas. E nos pouparia de dirigentes que transformaram a Veneranda OAB em puxadinho ideológico esquerdista.

Em poucas palavras

Flávio Lawall (Advogado Autônomo)

Exatamente o que precisamos.
Uma vergonha apregoar democracia e manter eleições indiretas. Típico da esquerda.

Comentar

Comentários encerrados em 16/03/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.