Consultor Jurídico

Notícias

Facada Fest

Persecução penal contra artistas foi requisitada por Sergio Moro

Comentários de leitores

27 comentários

Hipocrisia ²

Advogado e Professor de Direito (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Porque publicam só as posições contrárias, como tenho visto neste e em outros artigos atacando o governo?
Os "pró governo" estão sendo deixando de lado. Afinal, este canal não prima pelas idéias democráticas?

Responder

Hipocrisia

João Mourão (Servidor)

Com milicianos e policiais amotinados fala manso, já com hackers e punks a conversa é outra...

Responder

Pergunta

Villela (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Perguntinha básica: o que importa isso? Se foi o Moro ou o Zé da esquina?
Só falta dizer que a mais nova invenção da esquerda (Licença Poética) traz imunidade.
Assim não dá. As matérias precisam ser menos ideológicas. Serem mais objetivas.

Responder

O problema é a seletividade da aplicação da norma!

Weslei Estudante (Estagiário - Criminal)

Os artistas, se confirmado o conteúdo, devem ser responsabilizados. Contudo, não dá para a fala do Ministro ser coerente, pois o Bolsonaro também incita a violência ou pratica condutas contra a honra (metralhar “x” ou “y”). O que não dá e aplicar a norma de forma seletiva. O Ministro Moro dizer que isto não certo e se calar para atos análogos no seu próprio governo é incoerente e contraditório e que ser tido como perseguição.

Honra todos temos e o direito tutela ou deveria ser de forma igual a todos, ou não?

Gabriel, O Pensador e Collor

Lilian Mara Toews (Psicólogo)

Que seria do Gabriel com essa música, de fosse referindo-se a Bolsonaro? Kkkk, Teatro de Malucos esses "censores" disfarçados
Olha só o que dizia, bem na linha da imagem em questão.dos artistas punks:
"Atirei o pau no rato
Mas o rato não morreu
Dona Rosane, admirou-se do ferrão
Três-oitão que apareceu
Todo mundo bateu palma quando o corpo caiu
Eu acabava de matar o Presidente do Brasil
Fácil um tiro só
Bem no olho do safado
Que morreu ali mesmo
(...)
Quê? Saí voado com a polícia atrás de mim
E enquanto eu fugia eu pensava bem assim:
"Tinha que ter tirado uma foto na hora em que o sangue espirrou
Pra mostrar pros meus filhos
Que lindo, pô"
Eu tava emocionado mas corri pra valer
E consegui escapar
Ah tá pensando o quê?
E quando eu chego em casa
O que eu vejo na TV?
Primeira dama chorando perguntando (Por quê?)
Ah! Dona Rosane dá um tempo num enche (...)
Não é de hoje que seu choro não convence
Mas se você quer saber porque eu matei o Fernandinho
Presta atenção (...) escuta direitinho
Ele ganhou a eleição e se esqueceu do povão
E uma coisa que eu não admito é traição
Prometeu, prometeu, prometeu e não cumpriu
Então eu fuzilei (...)
É "podre sobre podre" essa novela
É Magri, é Zélia
É Alceni com bicicleta e guarda-chuva
LBA Previdência chega dessa indecência
Eu apertei o gatilho e agora você é viúva
E não me arrependo nem um pouco do que fiz
Tomei uma providência que me fez muito feliz

Hoje eu tô feliz! (Minha gente!)
Hoje eu tô feliz matei o presidente".
Direito à critica! Pessoas que não lidam nem bem com a rejeição precisam de muita terapia.

Responder

Moro mentiu

Ronald de Carvalho Fumagali (Serventuário)

O centro da matéria é que Moro mentiu ao dizer que não foi ele que requisitou a tal investigação. Isso é que importa: Ministro de Estado negando os fatos.
Ah! Quanto ao nome Facada Fest, este é usado desde 2017. Antes do ataque ao atual Presidente. Portanto comparar com um eventual "Peneira Fest" ou "Metralha Fest" só pode ser ignorância ou má-fé.

Responder

Moro mentiu

j.cury (Advogado Autônomo)

Mas de 2017 para cá, um fato novo que foi a facada incorporou sim um novo contexto ao nome do festival, passando a ser interpretado como ofensivo ao PR e de apologia ao crime.

Dicionário

Walsfor de Souza - Advogado (Advogado Autônomo - Civil)

Lendo a matéria percebe-se que o seu autor tem um problema grave de interpretação de texto ou desconhecimento total do vernáculo. Precisa adquirir urgentemente um dicionário e depois estudar para que servem as palavras num texto e, então, fazer uma matéria jornalística. Nem é caso de se exigir conhecimento sobre providência processual, pois isso com certeza não sabe o que é.
Aliás, ótimas as observações de alguns assinantes deste periódico.
Só para frisar, iniciativa é diferente de requisição, tah ok.

Responder

Salvem o Conjur

Marcelo CH (Advogado Autônomo - Civil)

Tempos difíceis, é com enorme tristeza que se verifica que dia a dia a credibilidade do Conjur é rebaixada de maneira explícita e desassombrada.
Chegar ao ponto de considerar o evento denominado "facada fest" mera manifestação artística e o requerimento de instauração de inquérito policial para averiguação um ato de "opressão" vai para muito além do aceitável e do razoável.
Por favor, não insultem a inteligencia dos seus leitores!!!!!
P.S. Não sei se os Srs. Editores da Conjur tem consciência, mas estão prestando um gigantesco auxilio ás pretensões politicas de Sergio Moro, que nessa esteira, cedo ou tarde vai ocupar a cadeira de P.R. para desespero de seu grande desafeto Lenio Streck.

Responder

Persecução Penal Seletiva

Woner (Advogado Autônomo - Civil)

Se se tratasse de persecução penal em face de algum ato - ainda que "artístico" - conservador ou de direita ou favorável ao atual governo, certamente os "especialistas" do CONJUR opinariam por sua legalidade. Imaginemos um evento "artístico", seja punk, brega ou hippie, cujo nome fosse "Rajada Fest" em alusão à Marielle Franco. A opinião dos doutores seria a mesma?
Tenham paciência, né!!

Responder

Persecução Penal Seletiva

Gilberto Ewald Lenhardt (Advogado Autônomo - Consumidor)

Apoio, incondicionalmente, o expressado pelo autor do comentário!

Baile de Máscaras

André Pinheiro (Advogado Autônomo - Tributária)

Aparentemente há um sonho delirante de um conservadorismo nefelibata, a beleza da corte é inebriante, a valsa, o ladrilho e as fantasias se confundem no salão. Todos estão belos e sorridentes.
Atrás da máscara, o vazio, não há cérebros, não há rostos, não há pessoas, é tudo um grande fetiche, uma grande aparência.
As portas e os guardas devem manter a plebe do lado de fora, mas há um inconveniente com a máscara, ela pode esconder um monstro.
De toda sorte, melhor continuar com a fantasia da imagem, quem afinal ousaria sorrir sem máscaras?

Responder

Vista grossa

carlos.msj (Advogado Autônomo - Tributária)

Apoiar as milícias, apoiar os madeireiros e fazendeiros em atear fogo na Amazônia não é incitação ao crime?

Responder

Incoerência Comunista - Hipocrisia !

Marcio Cesar Peixoto Araujo (Engenheiro)

Acusar um juiz de ser leigo em matéria de direito constitucional e liberdade de expressão é, no mínimo, um atestado de que seu diploma foi comprado. Pior do que isso é ver a lingua portuguesa ser assassinada e estudantes chamarem advogado de colegas! Algumas opiniões parecem ser escritas não por profissionais, mas por militantes com a boca ocupada com ervas!
A liberdade de expressão está distorcida no Brasil.
A "liberdade de expressão" não pode ser usada como excludente de ilicitude, ainda mais contra o Presidente da República.
Se o Ministro Sérgio Moro chegou a pedir investigação contra os responsáveis pela "facada fest", o fez cumprindo o seu papel.
A persecução penal, salvo em alguns crimes próprios (o que não é o caso), nada tem a ver com a profissão do sujeito. A conduta delituosa típica ocorre em qualquer lugar, no meio da rua, no ônibus, em casa ou em cima do palco.

Nesse passo, rotulá-la como "arte" não lhe retira a tipicidade.
Não há nada de estranho ou irregular na instauração de inquérito que serve exatamente para esclarecer fatos, iluminar condutas e, ao final, servir de suporte para esclarecer o tipo penal do delito, indícios de materialidade e a autoria.

Tempos estranhos

Vercingetórix (Advogado Autônomo - Civil)

Dizer que "Facada fest" contra o PR é liberdade de expressão e arte autorizaria que "Peneira fest" contra Mariele também o fosse. E não! Incitação ao ódio não pode ser entendida dessa forma.

No mais, segue mais uma vez a unanimidade dos especialistas da Conjur. Mais parecem o Oráculo de Delfos.

Responder

Informe-se melhor

Proofreader (Outros)

O nome do festival punk vem de muito antes do evento responsável pela eleição do atual "PR", nada tendo a ver com ele.

Metralha fest pode?

Weslei Estudante (Estagiário - Criminal)

Metralah fest também não pode.

Não dá para ficar a seletividade da aplicação da norma. Em termos de incitar a violência o Bolsonaro, em décadas, infelizmente, não é exemplo.

A conduta do evento "fest" deve ser repudiada, assim como outros como metralhar "a" ou "b" ou porões do Dops.

O festival vem de muito antes

Vercingetórix (Advogado Autônomo - Civil)

A imagem do PR empalado (brutalmente assassinado) associada ao festival também vem de muito antes?

Pelo amor de Deus. A ideologia vem desnaturando até o bom senso das pessoas.

O título não é honesto

Paulo H. (Advogado Autônomo)

A persecução penal, salvo em alguns crimes próprios (o que não é o caso), nada tem a ver com a profissão do sujeito. A conduta típica o é no meio da rua, no ônibus, em casa ou em cima do palco.

Nesse passo, rotular como "arte" o que é fato típico não lhe retira a tipicidade.

Responder

Talento para o MP

Marcos Arruda (Outros - Empresarial)

Com estas sacadas perspicazes o colega deveria prestar concurso para ser promotor.

Ridículo!!!

Paulo Silva advogado (Advogado Assalariado - Administrativa)

Pedir uma analisados fatos pelo Lênio é pura saxanagem!!! A imparcialidade foi para o espaço !!! Vcs bem que poderiam ser mais discretos!!

Responder

estranho é este policiamento...

Roque Jose Stringhini (Advogado Autônomo)

Não há nada de estranho ou irregular na instauração de inquérito que, de resto, serve exatamente para esclarecer fatos, iluminar condutas e, ao final, servir de suporte para formação da opinião sobre existência e autoria de de delito. Outrossim, artista não pode tudo, posto que deve agir nos limites da lei, igual para todos.

Responder

É mesmo?

Proofreader (Outros)

Inquérito instaura-se havendo indícios de crime. No caso, isso inexiste. Trata-se, pelo contrário, de legítima manifestação artística pela qual se satiriza a visão de mundo caótica do presidente da República — e só. Ou alguém morre empalado por um lápis?

O que perguntam no exame da magistratura?

Felippe Mendonça (Professor Universitário)

Estranho um ex juiz não saber nada de direito constitucional, democracia, liberdade de expressão e institucionalidade do crime contraba honra do presidente da República

Responder

Liberdade de expressão não é excludente de ilicitude

Eliandro Rogério Afonso Christiano (Advogado Assalariado - Criminal)

Utilizar a "liberdade de expressão" não pode ser usada como excludente de ilicitude, ainda mais contra o Presidente da República, se o Ministro Sérgio Moro chegou a pedir investigação contra os responsáveis pela "facada fest", o fez cumprindo o seu papel. A liberdade de expressão está distorcida no Brasil.

Futuro negro

Claudir (Policial Militar)

Poi é, esse será o terrível futuro ministro do STF, de quem o governo alardeia, eu hein!

Não sabe nada

Proofreader (Outros)

Perfeito. Se o "conje" da "conja" não sabe o básico nem da língua-mãe, quanto mais de Direito ou democracia. Pobre STF com sua virtual nomeação!



Comentar

Comentários encerrados em 11/03/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.