Consultor Jurídico

Notícias

Atentado presidencial

Juiz autoriza transferência de Adélio Bispo para tratamento psicológico

O juiz Dalton Igor Kita Conrado, da 5ª Vara Federal Criminal de Campo Grande, autorizou que Adélio Bispo de Oliveira seja transferido da Penitenciária Federal de Mato Grosso do Sul.

Juiz determina transferência de Adélio Bispo para local que ofereça tratamento
Reprodução

Preso no local desde setembro de 2018, o autor do atentado contra o então candidato e hoje presidente Jair Bolsonaro deve ser transferido para um local onde possa receber tratamento adequado.

"Adélio Bispo não é imputável, não devendo, portanto, permanecer em estabelecimento penal destinado apenas ao encarceramento de indivíduos e que não possui espaço destinado ao tratamento adequado à patologia reconhecida em sentença", escreveu o magistrado na decisão.

O juiz deu um prazo de 30 dias para que o preso saia da penitenciária e retorne ao juízo de origem, "para recolhimento e tratamento em local adequado à medida de segurança".

O local que irá receber Adélio será decidido pela 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG), cidade onde ocorreu o ataque.

5009038-07.2019.4.03.6000

Revista Consultor Jurídico, 2 de março de 2020, 18h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/03/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.