Consultor Jurídico

Luto na categoria

Morre o jornalista Gilberto Dimenstein, aos 63 anos

O jornalista Gilberto Dimenstein morreu nesta sexta-feira (29/5) de câncer no pâncreas. 

Formado na Faculdade Cásper Líbero, criou o site Catraca Livre em 2009 e foi colunista da Folha de S.Paulo por 28 anos. Também na Folha, foi diretor na sucursal de Brasília e correspondente internacional em Nova York. Trabalhou ainda em O GloboJornal do Brasil, Correio Braziliense, Última Hora, revista Visão, Veja e CBN.

Dimenstein vivia nos Estados Unidos, onde estava desenvolvendo o projeto de Comunicação para a Cidadania, a convite da Universidade Harvard, em Cambridge (EUA).

Jornal do BrasilRoberto Lopes, José Negreiros, Ricardo Noblat, Roberto Fernandes e Gilberto Dimenstein na redação do Jornal do Brasil

Entre outros livros de sua autoria, o Portal dos jornalistas destaca: A República dos Padrinhos: Chantagem e Corrupção em Brasília (Brasiliense, 1988); As armadilhas do poder – Bastidores da imprensa (Summus,1990); A Guerra dos Meninos – Assassinatos de Menores no Brasil (Brasiliense, 1990); A Democracia em Pedaços (Companhia das Letras, 1996); O Aprendiz do Futuro (Ática, 2005); O Mistério das Bolas de Gude (Papirus, 2006); Fomos Maus Alunos (Papirus 7 Mares, 2009) e Mundo de REP (Melhoramentos, 2010). 

Algumas das obras do jornalista Gilberto Dimenstein

 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 29 de maio de 2020, 10h58

Comentários de leitores

1 comentário

Gilberto dimenstein

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Um gigante no mundo do jornalismo!

Comentários encerrados em 06/06/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.