Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Banco do Brasil retoma propaganda em site de fake news

Elvira Lúcia Diniz Gonçalves (Bancário)

Já fiz minha pergunta ao banco. Muito fácil e rápida. Pelo celular entre no aplicativo bb e envie via whatsapp. Vamo s ocupar o espaço defesa do bem público

Banco do Brasil retoma propaganda em site de fale news

Elvira Lúcia Diniz Gonçalves (Bancário)

Nós não só podemos como devemos pressionar o banco. Banco precisa de clientes

Logo, logo

BASILIO (Advogado Sócio de Escritório)

vai estar financiando milícia também!

Banco do Brasil retoma propaganda em site de fake news

Elvira Lúcia Diniz Gonçalves (Bancário)

Vamos pressionar o banco também. Os acionistas concordam com a posição do banco? O banco é propriedade de alguma família? Usando dinheiro público para propagar mentiras?

A fake das fakes

Lúcio Sátiro (Funcionário público)

A acusação de que a página Jornal da Cidade Online dissemina fake news é leviana e até criminosa . Mas a esquerda podre, que eu conheço tão bem, quer atacar a página criando a fake news de que a página espalha fake news.
Nada de novo. Eu mesmo já peguei na mentira uma dessas páginas que supostamente se dedica a desmascarar fake news, ela própria disseminando fake news ao NEGAR que projeto de lei de um adorável parlamentar de esquerda estimulava o nojento incesto dentro das famílias , quando na verdade o projeto existia , mas tinha sido retirado de tramitação na Câmara Federal após sua divulgação criar intensa polemica na população.
É uma manobra cínica : eu crio uma página eletrônica cuja missão " oficial " é descobrir noticias falsas, para que possa deslegitimar meus adversários políticos dizendo que notícias muitas vezes verdadeiras, são falsas.
Com isso eu espalho fake news disfarçado de que as combato . É com isso eu desinformo a população, torno a verdade apenas mentira.
Essa é a práxis da esquerda: acuse -os do que você mesmo faz, xingue seus adversários daquilo que VOCÊ mesmo é.

Comentar

Comentários encerrados em 31/05/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.