Consultor Jurídico

Cara sucumbência

TRT-12 mantém condenação à família de ex-dirigente morto no voo da Chape

Retornar ao texto

Comentários de leitores

3 comentários

Se fosse o Estado...

Vercingetórix (Advogado Autônomo - Civil)

Se fosse o Estado, inventariam fixação "proporcional", "equânime" e qualquer outro nome para a fixação de honorários.

O Estado tem licença para propor ações temerárias contra particulares. Os particulares? Coitados...

Punição por dar trabalho

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

Cada vez mais vemos uma jurisprudência defensiva, em que se busca de toda forma meios de punir o jurisdicionado por acionar o serviço público que é a Justiça, por ele mantido através de pesados impostos.
.
É sabido por todos que os entendimentos variam enormemente de um magistrado para outro, de uma Câmara para outra, de um relator para outro, etc. O autor sofrer verdadeira punição com uma condenação em honorários sucumbenciais na monta de 1 milhão de reais é um castigo injusto com aquele que deu azar na loteria judicial.
.
Além da dor da perda do parente os familiares ainda tem que lidar agora com essa dívida impagável. Isso é Justiça?

Azar na Loteria Judicial?

Nelson Cooper (Engenheiro)

A ação foi completamente temerária. Um Presidente de Federação pedir vínculo trabalhista? E o que a Federação tem a ver com a ida de seu Presidente num vôo que era fretado por um time de seu Estado?
A condenação da sucumbência serve justamente para inibir as aventuras que visam ações milionárias (20MM) e que atravancam a Justiça.

Comentar

Comentários encerrados em 26/05/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.