Consultor Jurídico

Notícias

Tristeza e solidariedade

STF decreta luto oficial de três dias em respeito às vítimas da Covid-19

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, decretou luto oficial de três dias na corte, a partir deste sábado (9/5) em respeito às 10 mil pessoas que morreram por Covid-19 no Brasil.

O luto também foi adotado pelo Congresso Nacional. O ato conjunto foi anunciado pelos presidentes das duas casas, Rodrigo Maia (Câmara) e Davi Alcolumbre (Senado).

Leia o anúncio de Toffoli:

O Brasil alcançou oficialmente dez mil mortes em razão do novo coronavírus (Covid-19). Os números, por si só, não dão conta do tamanho da tragédia. Cada vítima tinha um nome e projetos de vida que foram interrompidos, bem como familiares e amigos que agora sofrem com essa grande perda.

Em nome do Poder Judiciário brasileiro e do Supremo Tribunal Federal, expresso nossos sentimentos de mais profunda tristeza e também nossa solidariedade aos familiares e aos amigos de cada um desses mais de dez mil brasileiros, cujos entes queridos foram, em grande parte, privados de uma justa despedida.

Em solidariedade à dor de inúmeros brasileiros e em homenagem às vítimas, o Supremo Tribunal Federal (STF) decreta luto oficial de três dias (leia a íntegra da Resolução 681/2020).

Os direitos à vida e à saúde, direitos humanos fundamentais, estão amplamente tutelados na Constituição de 1988, devendo ser largamente resguardados pelo Poder Público e por toda a sociedade. São elas – a saúde e a vida – os bens mais preciosos, pois deles decorrem usufruto de todos os demais direitos.

Precisamos, mais do que nunca, unir esforços, em solidariedade e fraternidade, em prol da preservação da vida e da saúde. A saída para esta crise está na união, no diálogo e na ação coordenada, amparada na ciência, entre os Poderes, as instituições, públicas e privadas, e todas as esferas da Federação desse vasto país.

9 de maio de 2020

Ministro Dias Toffoli
Presidente do Supremo Tribunal Federal

Revista Consultor Jurídico, 9 de maio de 2020, 17h35

Comentários de leitores

3 comentários

O uso de uma tragédia para manipular uma sociedade

Dr. Sérgio Martins Vieira - Advocacia Preventiva & Associados (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Bom dia. É triste e lamentável a perda de QUALQUER VIDA, mas ACRESCENTEMOS à lista às MILHARES DE MORTES NO BRASIL EM 2019/2020 decorrente às filas nos hospitais porque não tinha LEITOS, não tinha UTIs, não tinha médicos, enfermeiros, não tinha insumos, medicamentos etc.
Esta lista, com perdão aos amigos e familiares dos mortos, É UM GOLPE BAIXO contra você, contra mim, contra cada um e contra TODOS que têm um mínimo de lucidez.
Isso mesmo com o perdão da palavra, mas é muito fácil, simples até, manipular a opinião pública, simplesmente DESVIANDO A ATENÇÃO.
Goobels, responsável pela propaganda do Nazismo afirmava "conte uma mentira uma vez ninguém irá acreditar, mas conte-a tantas vezes quanto necessário que até você passará a acreditar". Veja não estou dizendo que esta lista é falsa, mas no nosso caso onde temos uma doença SÉRIA E GRAVE, esta lista (publicada em Jornal de Circulação NACIONAL) está sendo usada como FORMA E FONTE DE CORRUPÇÃO em decorrência da DESPENSA DE LICITAÇÃO OCORRIDA NO PAÍS, vejamos o que consta do PORTAL DA TRANSPARÊNCIA: CIDADES E ESTADOS VÊM RECEBENDO MILHÕES DE REAIS EM AUXÍLIO À PANDEMIA E NÃO PRESTAM CONTAS PARA ONDE ESTÁ INDO ESTE DINHEIRO.
É por isso que fico indignado, USAR DA DOR DAS PESSOAS PARA ALCANÇAR UM OBJETIVO ESPÚRIO, no caso do LUTO decretado por DOIS PODERES (Legislativo e Judiciário) têm o mesmo aspecto.
Deveria este luto e esta lista serem ENGROSSADOS com NOME E SOBRENOME DAS DEMAIS VITIMAS DAS ROUBALHEIRAS COMETIDAS PELOS POLITICOS.
Desculpe, mas isto é um desabafo!!!!

Responder

A medida é muito salutar e necessária

analucia (Bacharel - Família)

Mas, também sugiro que seja feito algo semelhante para as mais de 40 mil vítimas de assasinato e latrocínio no país por ano, bem como as mais de 30 mil mortas em acidentes de trânsito, e a maioria dos casos com prescrição em razão da lentidão judicial e excesso de recursos.

Responder

União

Glaucio Manoel de Lima Barbosa (Advogado Assalariado - Empresarial)

Ministro o Sr. Acordou agora depois que atingiu a casa de mais de 10.000 brasileiro vitima da vaidade e da injustiça. Sabemos que nunca é tarde para deixar a ditadura da toga e olhar pela UNIÃO dos poderes em favor do BRASIL. Importante também é V.Excia e os demais pares renunciar as mordomias em favor da sociedade.

Responder

Comentários encerrados em 17/05/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.