Consultor Jurídico

Ação Popular

Governo deve apresentar em 72 horas informação sobre troca na PF

O juiz Francisco Alexandre Ribeiro, do Distrito Federal, deu um prazo de 72 horas para que o Palácio do Planalto apresente informações sobre a nomeação do delegado Rolando Alexandre de Souza para a diretoria-geral da Polícia Federal. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo

Rolando Alexandre (direita) foi nomeado diretor-geral da PF
Isac Nóbrega/PR

O período foi fixado no correr de uma ação popular ajuizada na justiça federal por Rubens Alberto Gatti Nunes, coordenador nacional do Movimento Brasil Livre (MBL). 

Nunes diz que o presidente Jair Bolsonaro escolheu para a chefia da PF um nome "alinhado a seus interesses escusos" e de confiança de Alexandre Ramagem, que teve nomeação ao mesmo cargo barrada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

Segundo o membro do MBL, a decisão de colocar Rolando na chefia da PF é uma tentativa de burlar a decisão de Moraes. 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 5 de maio de 2020, 20h18

Comentários de leitores

1 comentário

De novo??

Rogério Brodbeck (Advogado Autônomo - Civil)

Esse tal MBL não é um que se consagrou apoiando Bolsonaro?? Porque ninguém sabia os que esses caras eram até então, capicce?? Vão roçar uma horta... E juiz de 1ª instância é competente pra isso...??

Comentários encerrados em 13/05/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.