Consultor Jurídico

Assistência Financeira

Cassp cria benefício para amparar advogadas vítimas de violência doméstica

Reprodução/TV Brasil

Amparar mulheres vítimas de violência doméstica é a finalidade de um novo benefício criado pela Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo. Para tanto, o Auxílio Violência Doméstica destina-se a advogadas e estagiárias beneficiárias de medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha e que comprovem carência financeira em decorrência da violência sofrida. Elas poderão receber o auxílio pecuniário pelo período de seis meses, além de atendimento psicológico na rede referenciada da entidade ou pela plataforma de psicologia CaaspPsico.

"Os casos de violência contra a mulher são um grave e recorrente problema no Brasil. Muitas colegas, infelizmente, fazem parte dessa realidade", afirma o presidente da Caasp, Luís Ricardo Vasques Davanzo. "Diante disso, a Caixa ampliou seu rol de benefícios para ampará-las e devolvê-las mais fortes ao convívio social e ao exercício da profissão", acrescenta Davanzo.

"A violência doméstica contra a mulher alcança a advocacia, parte indissociável da sociedade. Diante desse fato que nos preocupa e entristece, a CAASP lança um benefício oportuno e que, certamente, ajudará muitas colegas a superar um momento difícil de suas vidas", avalia o presidente da OAB-SP, Caio Augusto Silva dos Santos.

O Auxílio Violência Doméstica nasceu de uma iniciativa da vice-presidente da Caixa, Aline Fávero, comovida com o relato de um caso do gênero feito pela presidente da Subseção de Bauru (SP), Márcia Regina Negrisoli Polletini. "Levei a ideia de criar um benefício específico aos presidentes Caio e Davanzo e ao conselheiro federal Alexandre Ogusuku, que de pronto a abraçaram", conta Aline.

Segundo a vice-presidente da Caasp, "com o isolamento social e o aumento da violência doméstica, resolvemos implantar agora o novo benefício. Como se trata de um projeto que vinha desde o ano passado, já contávamos com previsão orçamentária para tanto".

"O novo benefício criado pela Diretoria da CAASP, que vem somar-se aos outros já existentes, é de suma importância. O Auxílio Violência Doméstica não poderia ser implantado em melhor momento, uma vez que, nesta situação de pandemia que o Brasil e o mundo todo vivenciam, os números de violência doméstica cresceram consideravelmente", salienta secretária-geral adjunta da Caixa de Assistência, Paula Fernandes, responsável pelo setor de benefícios da entidade.

Dados empíricos
Conforme a oitava edição da Pesquisa Nacional sobre Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, o percentual de mulheres que declararam já ter sofrido algum tipo de agressão é de 27% no Brasil, destaca a diretora da Caasp Raquel Tamassia. "Entre estas mulheres estão também as advogadas que, no contexto da violência, encontram-se em posição de vulnerabilidade com a necessidade, muitas vezes, de suporte financeiro e psicológico para sair do ciclo da violência. Neste sentido foi criado o benefício, para prestar apoio às advogadas neste momento crítico", explica a dirigente.

O novo benefício foi lançado na última quinta-feira (26/6). O procedimento para solicitação do Auxílio Violência Doméstica será o mesmo dos demais benefícios regulares oferecidos pela Caasp. Com informações da assessoria de imprensa da Caasp.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 27 de junho de 2020, 17h58

Comentários de leitores

3 comentários

Caasp

Ademarcos Porto (Advogado Associado a Escritório - Civil)

CAASP: Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo

Título com grafia incorreta.

Isabela Noleto Santos de Sousa (Jornalista)

Precisam corrigir o título para "CAASP".

Título errado

Isabela Noleto Santos de Sousa (Jornalista)

Precisam ajustar o título para CAASP.

Comentários encerrados em 05/07/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.