Consultor Jurídico

Caso sério

Comissão do CNMP pede informações sobre denúncia de pedofilia no Ceará

Otávio Luiz Rodrigues Júnior, presidente da Comissão de Infância e Juventude do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), solicitou a instauração de um Procedimento Interno de Comissão para obter informações sobre a atuação do MP do Ceará na denúncia de divulgação de imagens íntimas de crianças e adolescentes em um grupo de WhatsApp em Fortaleza.

Otávio Luiz Rodrigues Jr. quer acompanhar a apuração dos fatos em Fortaleza
Divulgação/MP-SP

O caso chegou ao conhecimento do presidente da CIJ por meio de uma reportagem de veículo de imprensa que noticiou a existência do tal grupo de WhatsApp. O grupo teria sido criado há quatro anos para promover a circulação de imagens impróprias de meninas da capital cearense. A denúncia teve grande repercussão nas redes sociais e uma hashtag sobre o tema (#exposedfortal) chegou a ficar entre as de maior audiência do Twitter no Brasil.

Por causa dessa repercussão, a Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente iniciou uma investigação para apurar os fatos. De acordo com a reportagem, os participantes do grupo de WhatsApp se descadastraram tão logo a história se tornou pública, na tentativa de evitar a identificação.

Após a instauração do Procedimento Interno de Comissão, os autos serão enviados à Procuradoria-Geral de Justiça do Estado do Ceará, que terá 15 dias para dar informações à CIJ sobre os fatos.

Clique aqui para ler o despacho do presidente da CIJ

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 25 de junho de 2020, 13h19

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/07/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.