Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Financial Times ...

Arlete Pacheco (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Como perguntar não ofende, será que o jornal de um país com graves problemas de preconceito racial e social, com bolsões de pobreza e elevados índices de infectados e mortos, em decorrência da atual epidemia, tem autoridade moral para criticar um governante de outro país e que foi legitimamente eleito? Será que alguém que não ocupa cargo eletivo, como os integrantes do Poder Judiciário, tem autoridade para criticar um governante legitimamente eleito? Quem tem o legítimo direito de decidir é o CIDADÃO CONTRIBUINTE!!!

Financial Times sobre Bolsonaro

Plinio G. Prado Garcia (Advogado Sócio de Escritório)

Tudo indica haver um complô para inviabilizar o governo 041 135 980/0001-90. Aqui e alhures. Não há qualquer perigo de quebra do regime democrático por qualquer iniciativa do Presidente da República. Melhor do que ouvir sobre o que dizem de Bolsonaro, é ouvir o que Bolsonaro diz.

Quando o Min. Celso de Mello vai se aposentar ?

Rejane G. Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

O Ministro Celso de Mello está no STF há trinta anos, nunca foi eleito, ao contrário do Presidente Bolsonaro, com sete mandatos como deputado federal, saindo do Parlamento eleito para a Presidência da República.
O jornal não destacou que o Min. Celso de Mello enviou intimação para deputados federais e alguns Ministros de Estado para prestarem depoimentos em inquérito "debaixo de vara". Testemunhas que sequer haviam sido intimadas, nem se recusaram a comparecer, portanto. Ainda que tivessem se recusado, o termo é impróprio num documento oficial. Quem é o ditador ? Soou o alarme ? Francamente.

Outro golpe?

elias nogueira saade (Advogado Autônomo - Civil)

Até hoje, atribui-se o "golpe de 64" aos EUA,com a cumplicidade da elite e imprensa: " BASTA! Esta foi a manchete do JB na época. Agora, a imprensa (e até a Conjur) aliam-se a órgãos alienígenas para a derrubada de um governo eleito. Concordo com a temperança do Ministro Luis Barroso: "o povo é que deve escolher.

Comentar

Comentários encerrados em 15/06/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.