Consultor Jurídico

Doações ilegais

Juiz eleitoral aceita denúncia contra Geraldo Alckmin por lavagem de dinheiro

Por 

O juiz Marco Antonio Martin Vargas, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, aceitou denúncia do Ministério Público contra Geraldo Alckmin pela suposta prática de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e caixa 2.

A denúncia tinha sido oferecida no último dia 23. Conforme o MP, o ex-governador de São Paulo recebeu pagamentos para campanhas eleitorais de 2010 e 2014, quando ele disputou o governo do estado. Ele foi eleito nas duas ocasiões.

O ex-governador de São Paulo foi denunciado pelo MP por três crimes
Valter Campanato/Agência Brasil

O tucano é acusado de ter recebido R$ 2 milhões em espécie da Odebrecht na campanha de dez anos atrás, e R$ 9,3 milhões quando disputou a reeleição.

"Os depoimentos dos colaboradores e das testemunhas, somados aos elementos de corroboração acostados nos autos, em tese, perfazem conjunto de indícios, por ora, capaz de reforçar a convicção sobre o envolvido dos denunciados no complexo esquema de solicitação e recebimento de vantagens indevidas em razão de função política, omissão de dados à Justiça Eleitoral e lavagem de capitais, supostamente erigido para dissimular os fins ilícitos dos grupos políticos e empresariais apontados", diz trecho da decisão.

Além de Alckmin, mais nove acusados se tornaram réus. Seis delatores da Odebrecht. Do PSDB responderam processo Marcos Monteiro, ex-tesoureiro do partido, e Sebastião Eduardo Alves de Castro, ex-assessor do ex-governador. Fecha a lista Alvaro Novis, da Hoya Corretora de Valores, apontado como o entregador dos valores em espécie.

Clique aqui para ler a decisão
0600110-17.2020.6.26.0001




Topo da página

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 30 de julho de 2020, 21h24

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/08/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.