Consultor Jurídico

Chove no molhado

MPF repete dados publicados pela ConJur, mas omite custo de gravador em Curitiba

Nota do MPF-PR não explica por que valores não foram revelados anteriormente
André Telles

O Ministério Público Federal no Paraná divulgou resposta à reportagem da ConJur, segundo a qual a manutenção de um "gravador" instalado na sede da instituição, em Curitiba, custa mais de R$ 100 mil por ano. Na véspera (terça-feira, 7/7), em entrevista ao jornalista Josias de Souza (do portal UOL), o procurador Deltan Dallagnol havia afirmado que o equipamento custou R$ 14.680, não revelando a existência de custos que exorbitam sobremaneira essa quantia.

Segundo a nota do MPF-PR, o valor total do contrato de manutenção — R$ 256.800 por ano — "engloba todo o sistema de telefonia da instituição no Paraná, incluindo a sede e suas 16 unidades, atendendo aos mais de 700 membros, servidores, estagiários e terceirizados do órgão".

A reportagem da ConJur, de todo modo, já havia afirmado que o contrato "contempla a manutenção de aparelhos em outras unidades do MPF-PR".

A nota do MPF-PR não revela, porém, o custo referente apenas ao gravador instalado em Curitiba — que, segundo o contrato divulgado pelo próprio MPF-PR, é de pouco mais R$ 100 mil anuais. Aditivo feito neste ano elevou o custo para R$ 9.632 mensais (R$ 115.584 por ano).

Também é silente quanto ao fato de Deltan não ter divulgado esses valores anteriormente, quando da entrevista ao jornalista Josias de Souza.

Leia a íntegra da nota do MPF-PR:

MPF/PR esclarece valores vinculados em matéria do site Conjur
Em resposta à matéria vinculada no site Conjur na data de hoje (8), o Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR) esclarece que o valor a que se refere a matéria diz respeito à manutenção de todo sistema de telefonia do MPF/PR. E acrescenta:

1. A Central Telefônica do MPF/PR engloba todo o sistema de telefonia da instituição no Paraná, incluindo a sede e suas 16 unidades, atendendo aos mais de 700 membros, servidores, estagiários e terceirizados do órgão.

2. O valor de manutenção de toda a Central Telefônica do MPF/PR é de R$ 256.800,00 por ano, valor estabelecido no Pregão Eletrônico nº 27/2018. Engloba, por exemplo, a manutenção de mais de 500 troncos digitais, 160 ramais e 1 gravador de ramal PABX. Confira a tabela completa.

3. O MPF/PR esclarece que não foi consultado pela reportagem, pois, se fosse, poderia facilmente explicar as informações de forma transparente e republicana.

Íntegra do Contrato nº 37/2018.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 8 de julho de 2020, 17h46

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 16/07/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.