Consultor Jurídico

R$ 504 milhões

CNJ pede esclarecimentos a Gabriela Hardt sobre verba para combate à epidemia

Corregedor-Geral de Justiça, o ministro Humberto Martins enviou nesta quarta-feira (8/7) pedido de providências à juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, para esclarecimento sobre origem dos recursos oferecidos por ela ao poder público para combate à epidemia de Covid-19 e sobre sua regulamentação. Hardt foi temporariamente a titular da 13ª Vara no período entre a exoneração do então juiz Sergio Moro e a chegada do atual titular, Luiz Antônio Bonat.

Gabriela Hardt, juíza titular da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba 
Reprodução

A decisão faz menção a reportagem publicada pelo site G1 segundo a qual a oferta ao governo federal poderia chegar a R$ 508 milhões, embora indique grande disparidade no montante a ser destinado. Valores depositados no juízo federal poderiam variar entre R$ 21 milhões e R$ 504 milhões.

Assim, a corregedoria quer saber se tais recursos estão depositados em conta vinculada ao juízo, se já foram transferidos aos beneficiários, se decorrem de processos com trânsito em julgado ou decisão judicial preclusa e quais os critérios utilizados para a definição da destinação dos recursos e para a seleção dos processos em que tais recursos foram depositados.

A intimação deve ser respondida pela magistrada no prazo de 15 dias.

Clique aqui para ler o despacho

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 8 de julho de 2020, 21h52

Comentários de leitores

1 comentário

Recorta e co....Vid-19

Joro (Advogado Autônomo)

Qual é o reparo? Doar é para quem tem e pode.
Ninguém tem nada a ver com a fortuna acumulada com muita ação, trabalho e suor.
Ademais, o dinheiro é próprio, o fim é nobre e o gesto politicamente correto (pega muito bem na opinião pública). Qual então o reparo? Se continuarem a ensaiar censuras ou reparos vamos chamar o Moro...

Comentários encerrados em 16/07/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.