Consultor Jurídico

Diário de Classe

Lições de Ludwig Wittgenstein a uma democracia tíbia

Por 

[1] Aproveito, aqui, para um justo e público reconhecimento: esses seminários promoveram, em mim, um verdadeiro academic turn. Obrigado, professor Lenio.

[2] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. São Paulo: Nova Cultural, 1999., § 202, p. 93.

[3] URDANOZ ALDAZ, Teofilo. Historia de la Filosofía. Madrid: Biblioteca de autores cristianos, 1984, p. 204.

[4] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., p. 25.

[5] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit. p. 25.

[6] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit. p. 26..

[7] Livre tradução de URDANOZ ALDAZ, Teofilo. Historia de la Filosofía. op. cit., p. 209-210.

[8] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., p. 26.

[9] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., p. 27.

[10] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 116, p. 66.

[11] OLIVEIRA, Manfredo de. Reviravolta linguístico-pragmática. São Paulo: Edições Loyola, 2015, p. 129.

[12] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 7, p. 30 — grifo do autor.

[13] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 19, p. 32.

[14] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 23, p. 35.

[15] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 81 e segs., assim como entre o § 143 e o § 185.

[16] Livre tradução de URDANOZ ALDAZ, Teofilo. Historia de la Filosofía. op. cit., p. 215 — grifo do autor.

[17] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 7, p. 29.

[18] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 241, p. 98.

[19] WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 19, p. 32.

[20] WITTGENSTEIN, Ludwig. Tractatus. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1968, prop. 5.6, p. 110: “Os limites de minha linguagem denotam os limites de meu mundo”.

[21] Livre tradução de URDANOZ ALDAZ, Teofilo. História de la Filosofía. op. cit., p. 215.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. op. cit., § 202, p. 93.

[22] URDANOZ ALDAZ, Teofilo. Historia de la Filosofía. op. cit., p. 215.

[23] Como, grosso modo, procurei sustentar em minha tese de doutorado. COPELLI, Giancarlo Montagner. Construções entre filosofia da linguagem e Teoria do Estado: o Estado Social como Estado de Direito e seus desafios no Brasil. 2018.




Topo da página

 é doutor em Direito Público pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em estágio pós-doutoral na mesma instituição.

Revista Consultor Jurídico, 4 de julho de 2020, 8h01

Comentários de leitores

1 comentário

Linguagem tíbia ininteligível do direito

MACACO & PAPAGAIO (Outros)

Num país desse, democracia só é boa para políticos e o rico empresariado, ambos alicerçados nos discursos e teorias juristocratas. Para os pobres e os desempregados, liberdade é o que menos interessa, se não têm trabalhos nem se distribuem rendas.
Tanto ensinamento e doutoramenteo para não dizer nada..e tudo isso na 1a. pessoa do singular.
Hora do choque contra a produção do nada.

Comentários encerrados em 12/07/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.