Consultor Jurídico

Comentários de leitores

12 comentários

Segue o "link" do "Caso Porta dos Fundos"

E. Coelho (Jornalista)

Excelentíssimo Dr. Daniel André Köhler Berthold (Juiz Estadual de 1ª. Instância) obrigado pelo comentário, realmente vale a pena assistir. Segue novamente o "link"

https://www.youtube.com/watch?v=7LEjxMwIweg

Caso "Porta dos Fundos"

Daniel André Köhler Berthold (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

O "link" recomendado pelo Sr. Jornalista E. COELHO é simplesmente genial. Vale a pena assistir. São menos de 4min.
Parabéns!

Febre

Roberto Albatroz (Advogado Autônomo - Criminal)

O baba-ovo oficial, aquele que acorda cedo para bajular (hoje atrasou), está delirando. Coitado, é doença.

Conjumentaçāo do semovente

André Pinheiro (Advogado Autônomo - Tributária)

Enquanto lia sobre o mundo do absurdo das coisas, Pantagruel estupefato pedia para ser apenas uma personagem. Nada de mundo real, o mundo fantástico não suporta.
Neste mundo de ignição da significação insignificante, dos significados, as palavras se demonstram vazias, uma embalagem procurando conteúdo. Se antes contra fatos não há argumentos, hoje, contra argumentos não há fatos e contra poder não há argumentos. O mais do mesmo, perpetrados por uma Burocracia de Coalizão Deturpada "iluminiilista'.
E falando em palavras idio(ta)ssincráticas, para não falar de direita, prefiro deixar claro à esquerda. Não, o direito penal não é o direito da vítima. Sim, nem por isso que ele não se importa com o direito da vítima.
É que Camus dizia “Para combater o mal, o revoltado, já que se julga inocente, renuncia ao bem e gera novamente o mal.” No caso, os revoltados que ele se referia eram os Dândis, nossa classe média tem cara e voz e (sem) sobrancelha arqueada e in(de)ocente de Dellagnol. Uma espécie de geração Elizabeth Holmes da tirânica Theranos.
Todos querem um direito penal para chamar de seu, desde que esse direito não seja no meu.
Então, para cavar pênalti e usar a máquina( de moer humanos )pública a seu favor, juízes se jogam no chão, seguram a canela e fazem cara de dor enquanto dão o cartão vermelho para jogadores do time adversário.
É porque no mundo do estado Quimerico o juiz é artilheiro e os demais atores são polícia.Aqui vale gol de mão, gol de costas e até gol contra é a favor.
E nesta conjumentaçāo semovente, o Moriarty, the Moron, é craque. Não a toa que para o outro Holmes, o Sherlock , Moriarty era o Napoleão dos gangsters.
Vergonha não é um sentimento bem vindo no século XXI. Prendam todos. "We are the orda, we are the chilique..."

Direito e moral

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Diz o texto: "Mientras, ocorreu o episódio “Porta dos Fundos”. O desembargador do Rio de Janeiro achou que poderia ditar o que seria bom ou ruim para a moral dos brasileiros. Inclusive, segundo disse, deu a liminar suspendendo a veiculação do filme para “acalmar os ânimos”. Pois o que ele conseguiu foi uma saraivada de críticas.
Sim, porque sua decisão foi uma autêntica katchanga real. Tirou um argumento da manga do colete e fez como o personagem Humpty Dumpty, de Alice Através do Espelho: deu à Constituição o sentido que quis. No livro de Lewis Carrol, o personagem diz que Alice poderia ter 364 desaniversários em vez de um. Contestado, respondeu: pode sim, porque eu dou às palavras o sentido que quero. Eis, esculpido em carrara, o caso Porta dos Fundos. Nada mais há a dizer".

O professor Lenio segue a posição jurídica do israelense Joseph Raz, resumida no pensamento de que, "A validade de qualquer norma jurídica é sempre determinada por fatos sociais, independentes do seu conteúdo moral, criando um "fosso isolacionista" entre direito e moral.
A moral pode alijar o direito do próprio direito, não se tornando mais direito, mais um conjunto de regras que, materialmente incorporam a moral, mas formalmente dão aparência de regras jurídicas.

Juiz de garantias

O IDEÓLOGO (Cartorário)

É instituto aprovado pela Constituição. Não vai alterar os decretos judiciais, porque os juízes manterão contato, e controle do inquérito, suas ocorrências, as positividades e negatividades serão comunicadas ao Juiz de Instrução.
Além do mais, o Poder Judiciário, com pequenas alterações, apresenta pensamento homogêneo sobre a sociedade, os poderes, a economia, a ética e outros assuntos.

Comentários Impróprios

elias nogueira saade (Advogado Autônomo - Civil)

Com relação à crítica ao desembargador do RJ, esquece o ilustre professor que não existe direito absoluto à liberdade de expressão”. Leia o voto do Min. Celso de Mello no (RHC 146.303), ... É por tal razão que a incitação ao ódio público contra qualquer pessoa, povo ou grupo social não está protegida pela cláusula constitucional que assegura a liberdade de expressão. Cabe relembrar, neste ponto, a própria Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto de São José da Costa Rica), cujo Art. 13, § 5º, exclui do âmbito de proteção da liberdade de manifestação do pensamento “toda propaganda a favor da guerra, bem como toda apologia ao ódio nacional, racial ou religioso que constitua incitação à discriminação, à hostilidade, ao crime ou à violência”...Impende advertir, desde logo, que a incitação ao ódio público contra outras denominações religiosas e seus seguidores não está protegida pela cláusula constitucional que assegura a liberdade de expressão.É que pronunciamentos, como os de que trata este processo, que extravasam os limites da prática confessional, degradando-se ao nível primário do insulto, da ofensa e, sobretudo, do estímulo à intolerância e ao ódio público contra fiéis de outras denominações religiosas, não merecem proteção constitucional . ...Cabe referir, por oportuno, julgamento emanado da Suprema Corte dos Estados Unidos da América, proferido em 07/04/2003, no exame do caso Virginia v. Black et al., quando essa Alta Corte concluiu que não é incompatível com a Primeira Emenda (que protege a liberdade de expressão naquele país) a lei penal que pune, como delito, o ato de queimar uma cruz (“cross burning”) .Com relação ao coral, foi inciativa de um tribunal que em dezembro pagou R$ 1 milhão a alguns desembargadores.

STF

acsgomes (Outros)

Quanto ao STF é bom realmente mudar a forma de indicação. Não que a da PEC seja boa, afinal de contas permitir que o próprio STF indique um nome para a lista tríplice é um absurdo. Mas, como escrevi, é bom mudar. Temos que evitar que ministros que apequenam a Corte, como Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Lewandovski, voltem a fazer parte da mesma.

Caso "Porta dos Fundos"

E. Coelho (Jornalista)

Tomo a liberdade de colar comentário e vídeo:
Comentário rápido do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Os “Hipócritas” bateram pesado na Porta dos Fundos. O bom humor conseguiu fazer a melhor defesa humorística em favor de Jesus, respondendo, com categoria, àquela “livre de manifestação de pensamento” que a Netflix ajudou a promover. O FDP que sacaneia Jesus é capaz de qualquer coisa... Mas a inteligência dos "Hipócritas" comprovou que a censura judicial seria uma forma burra de combatar o mal que alguns idiotas tentaram praticar contra a imagem do divino Jesus.

https://www.youtube.com/watch?v=7LEjxMwIweg

Parcialidade

Professor Edson (Professor)

O professor está navegando de acordo com a maré, tudo que é garantista ele aprova, tudo que não é garantista é inconstitucional.

Streck no supremo

John Paul Stevens (Advogado Autônomo)

O maior nome do direito brasileiro fora da Corte. Isso é um escarnio!!

2020 chegou e a coletânea de polêmicas é apontada

Schneider L. (Servidor)

Mas nunca vai ser dedicado um parágrafo para o Inquérito 4781 do STF, os autoritarismos absolutistas de Toffoli em relação ao COAF, entre outros assuntos que não convém a narrativa do articulista.

Comentar

Comentários encerrados em 24/01/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.