Consultor Jurídico

Entrevistas

Direito de defesa

STF resgatou o HC como instrumento de controle do devido processo legal

Comentários de leitores

14 comentários

Comentário 4

Afonso de Souza (Outros)

Agora que os grandes corruptos, entre os quais políticos poderosos, estão sendo punidos (presos), essa turma vem falar em "punitivismo" (falam até em "fascismo", o que é ainda mais ridículo). Não, não há punitivismo no Brasil, o que temos agora - esperamos - é o fim da impunidade para aqueles que sempre saíam impunes.

A inveja:

Ismael Gomes Marçal (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Caro Toron, perdoe os invejosos, eles não sabem o que dizem. Texto exemplar que evidencia com muita clareza o que foi exposto.

Piada pronta

acsgomes (Outros)

Um artigo que começa com "Em tempos de punitivismo exacerbado" não pode ser levado a sério.....

Comentário 3

Afonso de Souza (Outros)

Lula, aquele que nada vê e de nada sabe, foi condenado, por unanimidade, em 2 processos, sendo que o primeiro deles já passou pela terceira instância.
E ele agora já está solto.
Haja punitivismo...

Falando grego

olhovivo (Outros)

Os erros comezinhos de gramática perpetrados por alguns comentaristas, fato que demonstra a falta de base mínima para quem ostenta título de graduação, explica a incapacidade de entendimento e de familiaridade com os temas abordados na entrevista. É como se o entrevistado - reconhecidamente um jurista de escol - estivesse falando grego.

É mole?

Vercingetórix (Advogado Autônomo - Civil)

Punitivismo exacerbado no país da impunidade.

Beira o ridículo.

Comentário 2

Afonso de Souza (Outros)

E as gordas bancas de advocacia se beneficiam desse cipoal de possibilidades de recursos e medidas protelatórias, sempre tentando escapar do julgamento do mérito.
E depois espocam as rolhas nos luxuosos salões...

intensificar o punitivismo ou coibir o crime?

dinheiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

nao da pra entender, sempre se soube que o crime rolou solto no país, dai quando se começa a punir dizem que tao punindo demais, isso só é consequencia do excesso de crimes, assalto ao erario publico por alguns.
advogados defendem o seu trabalho mas devem se limitar a isso e nao propagar a bandidagem, a falta de puniçao.

a punição deve ou não existir????

Ezac (Médico)

Com tantos níveis de recursos, disponíveis para os endinheirados, fica difícil punir os corruptos no Brasil. A turma de juízes de Curitiba, abriram brechas para essas punições. Mas muitos escritórios de advogados, viram secar as fontes de rendimentos. Acredito que a receita federal, deveria ver, como foram pagos os honorários e suas fontes de origem.
Resolveria a questão da corrupção em outro nível também

Comentário

Afonso de Souza (Outros)

Falar em "punitivismo" no país da impunidade (para os grandes corruptos) é o fim da picada. Ou coisa pior.

Divergência de opinião

Max (Advogado Autônomo)

Tanto em relação ao senhor Ideólogo, quanto ao criminalista entrevistado. O "punitivismo exacerbado" como dizem, é a reação natural depois de décadas de IMPUNIDADE ESCONJURADA. O comunismo (defendido pela ala de esquerda brasileira), na Cortina de Ferro (ex. código penal soviéti) por sinal, tinha como um de seus crimes o homossexualismo, apenado com pena de prisão perpétua. Quando Gorbachev, durante a Perestroika, acabou com isso, milhares de homossexuais foram liberados das cadeias. ISSO É PUNITIVISMO EXACERBADO. Prender (por meio de ordem de autoridade judicial competente), vigiar dentro dos limites da lei processual, ou buscar provas, não pode nunca ser considerado punitivismo. O que eu sinto, é uma profunda decepção o sistema judiciário brasileiro (leia-se STF) com suas sucessivas decisões que só beneficiaram grandes criminosos e corruptos. Eles nunca tiveram esse mesmo tratamento ou celeridade com presos menos afortunados, que não podem pagar os honorários da lavra do entrevistado.

bob 2013

pereira07 (Prestador de Serviço)

Primeiro lugar precisamos definir se sao juizes ou politicos, ou ainda estrelas. Lava jato puniu corruptos e piada, exerceu politicas partidarias.

A defesa dos rebeldes primitivos

O IDEÓLOGO (Outros)

No direito opaco apenas a percepção sensível, porém enganosa, é captada pelo indivíduo.
A Carta Política de 1988 permitiu isso.
Os direitos assumiram dimensão especial em detrimento dos deveres. Instalou-se na comunidade de pensadores do Direito e Processo Penal uma incessante busca na proteção dos infelizes violadores da lei. Estes, que não são ingênuos, passaram a atuar em confronto com as normas penais, ampliando, de forma exponencial, os crimes em "terrae brasilis", com o beneplácito dos intérpretes das normas positivadas.
Os intelectuais, inebriados com os Direitos Humanos, e defensores do "Garantismo Penal", apoiados no estudioso italiano Luigi Ferrajolli, reduzem o poder de repressão do Estado aos ilícitos criminais, conquistando o apoio censurável dos "rebeldes primitivos", expressão emprestada do notável historiador britânico Erick Hobsbawn, e adaptada à realidade brasileira. Os membros das comunidades das grandes cidades, acossados pelo terror dos referidos revoltosos, defendem a aplicação de sanções penais draconianas, amparados no pensamento do germânico Gunther Jakobs, expresso na obra "Direito Penal do Inimigo".
O atrito entre o pensamento do intelectual, restrito ao mundo abstrato e a dura realidade dos despossuídos, abala a Democracia, permitindo que estes, diante da redução, paulatina, da força do Estado provocada por meditações destoantes da realidade, ocasione o retorno de comportamento autorizado em priscas eras, consistente na adoção da vingança privada. A sensação é mais importante que a inspiração.

Opinião

Professor Edson (Professor)

O nobre advogado representa os grandes escritórios, que lucram milhões e representam uma fatia pomposa dos lucros da advocacia, eu sinceramente não esperava imparcialidade, isso não, mas esperava um pouco menos de insensatez, dizer que rico vai preso no Brasil, sem mencionar que isso só aconteceu graças a lava jato e o entendimento de prisão em segunda  instância é simplesmente desprezar a realidade, dizer que o país tem a terceira maior população carcerária sem mencionar que a média que alguém fica preso no Brasil não passa de 7 anos também é desfrutar de uma realidade distorcida, criticar o aumento da pena máxima para 40 anos sem entrar no mérito técnico da expectativa de vida hoje ser quase o dobro dos anos 40 também não me parece muito digno, aquele país do Senhor Pimenta Neves que mata a mulher com um tiro na cara, fica 10 anos recorrendo solto gastando uma fortuna com advogados para depois cumprir 1 ano e 3 meses não dá mais, eu entendo que esse país dá prazer para alguns, é um sonho de consumo, mas não é esse país que a sociedade quer, e isso precisa ser respeitado, isso não é punitivismo, nunca foi e nunca será.

Comentar

Comentários encerrados em 20/01/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.