Consultor Jurídico

Liberdade de Expressão

Toffoli concede liminar e suspende censura a especial do Porta dos Fundos

Retornar ao texto

Comentários de leitores

21 comentários

Cristãos???????

Josalberto (Funcionário público)

O que está fazendo com que a produtora e os atores fiquem cada vez mais famosos, são os próprios cristãos que criticam, brigam, ameaçam, protestam e etc., mas clicam lá no botão "play" do vídeo e assistem. se todos os milhões de pessoas que se dizem cristãos no brasil, não assistir o filme, certamente não precisa de protesto, indignação, briga, ataques etc. Isto porque a produtora e a Netflix teriam tão poucos usuários que fatalmente não compensaria continuar com o vídeo no ar. Então parem de hipocrisia e desejo de aparecer. você assiste o filme se quiser, o acesso não é obrigatório.

Comentário

Afonso de Souza (Outros)

Para além da questão do mérito, há a do relativismo. Será que aquela trupe também escarneceria da Umbanda, por exemplo? E, nesta hipótese, será que umbandistas eventualmente ofendidos pediriam que algum juiz suspendesse o programa? E que haveria tanta indignação na chamada 'opinião pública" se o juiz o suspendesse?

Dúvida sobre o posicionamento do STF (complementação)

AC-RJ (Advogado Autônomo)

Complementando o meu comentário anterior e os dois comentários muito pertinentes de Paulo H. (Advogado Autônomo), seguem três links sobre o posicionamento recente do STF sobre o mesmo assunto, mas com um posicionamento completamente oposto:

https://www.conjur.com.br/2019-abr-16/antagonista-crusoe-entram-recurso-retirada-noticia

https://www.conjur.com.br/2019-abr-15/moraes-manda-revista-tirar-ar-noticia-ligando-toffoli-odebrecht

https://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/stf-censura-crusoe/

Parabéns ao Ministro Toffoli!

Harlen Magno (Oficial de Justiça)

Por restaurar a observância à Constituição da República e ao Direito Pátrio. O resto é choro de quem trocou o papel de operador do direito pelo de proselitista do fanatismo religioso e do neo-conservadorismo reacionário...

"Por que não brincam com o Islamismo?"

Jonatha Teixeira (Outros)

Usa isso como "argumento"? Pois bem. Por que VOCÊ, cidadão de bem, não professa sua fé em Jesus Cristo para quem é do Islamismo? Vai lá, professar a fé é coisa boa, vc não vai estar fazendo nada de errado. Tenta "converter" alguém do Islamismo, levando a palavra de Deus e Jesus Cristo, porque é isso que pede na Bíblia. Vcs não fazem isso pq?

É ou não é?

João pirão (Outro)

Fora da temática do mérito, nem apelando à "pimenta nos olhos dos outros", é interessante observar o comportamento de muitas pessoas... Digo isso porque tenho certeza que foram, em grande parte, os mesmos que vestiram a camisa "je suis Charlie Ebdo" os que hoje criticam a "porta dos fundos". Embora não tenha gostado desse especial de natal, ainda assim, me recuso a sentir "refresco" com o ardor dos outros e suas retaliações.

Tribunal "Politicamente correto"

Erminio Lima Neto (Consultor)

O STF tem muito a ver com a sensação de segurança jurídica que sentimos; decide muito de acordo com a "voz do povo", que na verdade é a voz publicada. A questão posta, não é sobre "censura" mas sobre agressão a uma grande parte da sociedade brasileira. Por que o pessoal do Porta dos Fundos não fazem charges que agridem o islamismo!? Neste sentido, eles têm uma grande oportunidade agora, com a "derrubada" do avião!

Crusoé

Roberto Albatroz (Advogado Autônomo - Criminal)

O Censor-mor, agora paga de “progressista”.
Lembremos da censura à revista Crusoé.
Só é censura quando a crítica/escárnio é contra terceiros.
Quando é contra mim, é “controle jurisdicional”.

Finalmente o império da Lei Maior

JCCM (Delegado de Polícia Estadual)

Fez o óbvio, ando cumprimento a Constituição.
Minha religião é Jesus Cristo, sem nenhuma agremiação ou clube que lhe represente.
Já tive bênçãos indescritíveis e palavras bem vindas de representantes de várias religiões, mas, quando a coisa aperta mesmo é diretamente com Jesus Cristo, em oração, que eu me abro e me entrego.
E ELE, Nosso Senhor SUPREMO, soberano, não está sequer um milésimo vulnerável ao que pensam suas crias. Todas, sem exceção, diante de seu amor sem medida, irão, em algum momento, por ele serem recebidas em sua luz...
O resto é blá, blá, blá.

Perfeita decisão.

Neli (Procurador do Município)

Perfeita decisão.
E acrescento: se a Fé dos Cristãos é abalada por um mero programa de humor, então quem está errado não é o humorista, mas, o pseudo cristão.
Causa-me espécie esse pessoal querer se imiscuir em vida Terrena.
Parece-me que não conhece as Sagradas Escrituras: Mateus 22:21!
E o Livro Sagrado tem a resposta para essa triste quadra que passa o Brasil: Coríntios 11:14 e Marcos 13:22!
E repiso-me, Mateus 22:21 o Estado é separado do Poder Divino!
Na hora que as Igrejas, inclusive a minha (Santa Igreja Católica), pagarem tributos, aí poderá se imiscuir em filmes não cristão ,isto é, pagãos.
Por ser católica, não vejo nenhum desses filmes. Mas, na hora que minha Fé for abalada por algum programa humorístico, não será o programa o errado, mas, eu mesma. A mim, jamais me abala esse tipo de programa, porque minha fé em Jesus Cristo é inabalável.
Quem não quiser ver, não veja.
E, por fim, a Constituição Nacional é o Livro Supremo que rege as relações do País. Cabe ao profissional(Juiz, ministro), aplicá-la, sem titubear e sem suspensão.
Os grupos religiosos e as próprias Igrejas deveriam se indignar com inúmeras mortes por aí. Ou mortes de crianças, em tenra idade, não “toca “ o coração de Cristãos? E as mortes “bestas” de mulheres? Estupros? Violência por somenos?
As Igrejas, todas, sem nenhuma exceção, deveriam pregar os Ensinamentos de Jesus deixados nas Escrituras Sagradas: Mateus 22:39; cf. Levítico 19:18 e não pregarem ódio, como vejo por aí.
Ame ao próximo como a si mesmo. Respeite o próximo, como quer ser respeitado.
Feliz 2020 para todos que a Luz de Cristo ilumine abençoando todos os caminhos neste ano.

"Liberdade de expressão" nos olhos dos outros é refresco

Paulo H. (Advogado Autônomo)

Na linha do comentário do AC-RJ, e do meu anterior, se constata que por muito menos o STF, por seu presidente, praticou verdadeira censura. E agora, saltando instâncias e ferindo de quebra o princípio do devido processo legal, sua Exa. afirma que a proibição de veiculação de "obra" destinada ao vilipêndio da fé é censura.
Moral da história: para o STF a liberdade de expressão encontra um único limite: os ministros do Supremo. Quanto ao resto podem tocar o terror e que se lixem os ofendidos. Claro, desde que este últimos não pertençam a uma certa "minoria"...

Hum...

ConjurParcial (Advogado Assalariado - Internacional)

Toffoli não é aquele "Ministro" que censurou a empresa? Que a Conjur pagou jantarzinho?
Engraçado... será que ele mudou de ideia?
Outra coisa: até quando a Conjur vai censurar comentários?

Dúvida sobre o posicionamento do STF

AC-RJ (Advogado Autônomo)

Se o programa fosse uma sátira ofensiva e agressiva contra o STF, a decisão teria sido a mesma no sentido de conceder irrestrita e ilimitada liberdade de expressão independentemente do conteúdo?

Decisão vergonhosa

Caio Vinícius P Nogueira (Estudante de Direito)

Mais uma palhaçada do STF. Mais uma vez a chamada DEMOCRACIA não é democrática com JESUS CRISTO. Mais uma vez o Poder Judiciário condena NOSSO SENHOR. Mais uma vez o BRASIL nega seu passado e escreve seu futuro pior.

Adorei a comédia

F.H (Estudante de Direito)

Confesso que não tinha interesse em assistir a sátira, porém, com toda essa fumaça feita pelos "enviados de Deus" fui obrigado a me debruçar e assistir.

Hilária, provocadora e bem bolada. Ri muito. Pena que os templários não se permitem assistir a obra desprovidos de censura moral.

Entendo o ponto de vista pastoral. Pode ser que ao fazer troça da GRANDE FARSA, muitos fieis abandonem a crença e se tornem atores da própria existência. Isso é demasiadamente perigoso, principalmente para religiões que aprisionam o pensar autônomo.

Como diria Friedrich Nietzsche: Deus está morto. Ou em palavras mais simples: nunca existiu.

A fé cristã abalada

doly (Advogado Assalariado - Previdenciária)

Lamento profundamente a decisão desse ministro que prefiro sequer mencionar. A fé de todo um povo cristao vilipendiada com a chancela desse indivíduo. Cada vez mais me convenço que o STF milita contra o povo brasileiro. Não se trata de censura, mas de adequação aos limites da produção artística e intelectual. Não se afronta a religião de quem quer que seja. Abre-se prerrogativa para que outras religiões possam ser desrespeitadas. Lamentável!

Correto o ministro

Professor Edson (Professor)

O ministro Toffoli acerta, o filme é sem graça e desrespeita as religiões cristãs, mas não pode censurar, a sociedade precisa evoluir e saber conviver com coisas banais e idiotas como esse filme.

Barbaridade!

Adv. Leonardo (Advogado Autônomo - Civil)

Lamentável a forma como o STF age ultimamente!! Como diz Kakay: o STF pode muito, porém não pode tudo!!
Do jeito que foi feito, nas palavras do próprio Marco Aurélio, uma barbaridade essa intervenção do STF!!

Reclamação cabível e procedente

Proofreader (Outros)

Paulo H., não é necessário ser detentor de foro por prerrogativa de função para ajuizar reclamação. E por que seria ela, a reclamação, incabível? Só porque você não gostou da decisão? Hoje em dia, em países democráticos, visões ultrapassadas de mundo como a sua já não mais se sustentam.

É bom estudar

Proofreader (Outros)

Paulo H., talvez deva saber que não é necessário ser detentor de foro por prerrogativa de função para ajuizar reclamação. E por que seria ela incabível? Só porque você não gostou da decisão? Ora, ora... Hoje em dia, visões ultrapassadas de mundo como a sua já não mais se sustentam.

Comentar

Comentários encerrados em 17/01/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.