Consultor Jurídico

Notícias

Retrospectiva 2019

Tentativa de assassinato de juíza no TRF-3 foi a notícia mais lida de 2019

Por 

A tentativa de assassinato de uma juíza dentro do Tribunal Regional Federal da 3ª Região foi a notícia mais lida 2019 na ConJur, com 685 mil acessos. O procurador da Fazenda que esfaqueou a juíza foi preso em flagrante. Depois, acabou sendo transferido para uma clínica psiquiátrica em São Paulo.

Motivo de intensos debates, a possibilidade de execução da pena antes do trânsito em julgado foi o tema que mais apareceu entre as dez mais lidas do ano. Em 2016, o Supremo havia aceitado que a prisão ocorresse após decisão de segunda instância. Porém, em 2019, voltou a aplicar a Constituição sobre o momento de execução da pena, após o esgotamento dos recursos.

A única notícia mais lida em 2019 que não foi publicada neste ano foi sobre o grampo telefônico no escritório dos advogados do ex-presidente Lula. Em 2017, a ConJur mostrou que todos os 25 advogados de escritório que defende Lula foram grampeados.

As dez notícias mais lidas da ConJur em 2019
Procurador da Fazenda esfaqueia juíza dentro do TRF-3685.481
Juízes transformam dívidas de R$ 1,7 bilhão da Dolly em créditos de R$ 200 milhões337.096
Lewandowski reverte decisão do TSE e suspende prisões em segundo grau322.545
Governo define que acidente de deslocamento não é mais acidente de trabalho221.542
TRF-4 anula sentença "copia e cola" da juíza Gabriela Hardt210.522
Promotor que chamou Lula de "encantador de burros" é condenado em R$ 60 mil202.521
Todos os 25 advogados de escritório que defende Lula foram grampeados192.364
Barroso cassa decisão que autorizava desconto em folha de contribuição sindical184.788
1ª Turma do STF anula HC de Marco Aurélio para condenado em 2ª instância173.994
Advogados comemoram decisão do Supremo, mas se preocupam com rupturas167.686

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 7 de janeiro de 2020, 7h07

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/01/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.