Consultor Jurídico

Direito de defesa

Lewandowski reitera ordem de acesso a arquivos da "vaza jato" para Lula

Defesa do ex-presidente terá acesso às conversas realizadas em aparelhos estatais e que digam respeito às investigações e processos a ele relacionado
Ricardo Stuckert

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, reiterou a ordem que determina que a 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal assegure ao ex-presidente Lula acesso às mensagens trocadas entre procuradores do Paraná.

"Reforço, assim, que a decisão proferida no dia 28/12/2020 deve ser cumprida independentemente de prévia intimação ou manifestação do MPF, sobretudo para impedir que venham a obstar ou dificultar o fornecimento dos elementos de prova cujo acesso o STF autorizou à defesa do reclamante", afirma o ministro em despacho desta quinta-feira (31/12).

A decisão foi provocada por reclamação da defesa do petista por não conseguir acesso aos documentos que foram despachados para o Ministério Público Federal. Os advogados do ex-presidente terão acesso às conversas realizadas em aparelhos estatais e que digam respeito, direta ou indiretamente, a Lula ou às investigações e processos a ele relacionados, no Brasil e no exterior. As mensagens trocadas entre procuradores foram vazadas ao site The Intercept Brasil e apreendidas durante a chamada operação "spoofing".

O material deverá ser entregue dentro do prazo máximo de dez dias, com o apoio de peritos da Polícia Federal que atestaram a integridade dos dados apreendidos. Defendem o ex-presidente os advogados Cristiano Zanin, Valeska Martins, Maria de Lourdes Lopes e Eliakin Tatsuo.

Rcl 43.007




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 31 de dezembro de 2020, 17h33

Comentários de leitores

8 comentários

Juiz de araque pagando parcela da dívida para seu feitor

Bonasser (Advogado Autônomo)

Mais uma vez o juiz de araque, indicado pelo hiper corrupto lula lixo se manifesta em descarada ação de pagamento de divida eterna pela sua indicação ao cargo no qual não observa a magnitude do mesmo, um reles juiz de merda como foi o Celso de Melo. Está na cara que é um fora da Lei, como pode dispor de material furtado por criminosos cibernéticos, de aparelhos oficiais, de autoridades do Governo, estava na cara que estes indecentes do bordel supremo iriam usar este material em favor do seu maior financiador, desde o momento em que o outro corrupto Toffoli e o Alexandre pediram este material, não era para outra coisa a não ser o de utilizar para beneficio do criminoso nacional e para esculachar de vez com a, já podre justiça,. De há muito que estes indigestos e maquiavélicos conspiradores que se dizem ministros daquele bordel andam se movendo em conluio com o que há de escória em nossa sociedade, tudo em defesa de criminosos, tal como neste caso. O pernicioso Lewandowski na calada da noite facilitar tamanha safadeza em prol do já condenado lula, não passa de patifaria, cafajestagem e despudor de quem deveria defender a sociedade e edificar a combalida Justiça. Esses trastes daquele valhacouto já nem mais ficam ruborizados quando praticam esse tipo de patifaria ou putaria jurídica e tudo em prol de criminosos cujos relacionamentos com eles, são no mínimos indecentes...
Realmente não temos mais uma suprema Corte, o que temos é um ajuntamento de juízes de araques, quase todos indicados por corruptos, sabatinados por uma porção de corruptos também e rebolados pelas janelas das latrinas daquele antro podrido, fétido, nefasto e lúgubre que insistem em nominá-lo de tribunal. Um valhacouto de conspiradores que urdem, diuturnamente contra o País.

Pergunta

Romildo Leal Rodrigues (Administrador)

O senhor e advogado mesmo, ou o senhor e um político transvestido de advogado, todo operador do direito, podendo ser um estudante do 6° período, sabe porque os processos foram maculado, pior que estão prestando um de na nação e maculado o judiciário, o réu poderia estar sendo condenado de forma limiar, como fizeram inúmeras lambanças agora os advogados dele estão simplesmente usando as lacunas aqui deixaram, por acharem que nada ia acontecer. Obrigado pela atenção.

Justiça

Mauro Nascimento (Outros)

É preciso entender que as evidências tem que vim a baila.
Somos apenas meros espectadores!
Estes arquivos tem muito o que falar, se para bem ou para o mal, é preciso que seja descoberto as verdadeiras acusações se estas foram parciais imparciais.
Não é mais possível que o país continue na maldição de instabilidade política por conta de como as eleição de 2018 trouxera tantas e tantas discórdia.
A população precisa saber a verdade e não pode mais esperar sem passar a limpo estas questões.
Quem não deve não deve temer.
Eu como cidadão não posso viver na radicalizão de condenar alguém sem que estes apresente sua versão.
Portanto a justiça pelo que o ex-presidente durante toda a injustiça que o assim considerava, viesse um dia ter a esperança que antes de morrer provaria sua inocência e hoje está sendo agraciado pela maior corte deste país que possa lhe garantir o verdadeiro direito que a República de Curitiba, como assim ficou perjotativamente conhecido, lhe negara.
É possível ver nas palavras aqui do cidadão que aqui respondo se é que estou respondendo a altura, possa ter no mínimo respeito as instituições bem como aos seus compatriotas e que deve aceitar as decisões ao ser provado a inocência do ex-presidente.
Amenos que haja a destruição dos arquivos, muita coisa ainda tem que vim a descoberta e nada ficará oculto que não seja revelado. Isso é só uma ponta do iceberg.

Ajustando contas

Naldo santana (Administrador)

Goste você ou não a justica será feita, parabéns para a equipe de defesa do LULA, que depois de tanta insistencia vai conseguir anular a sentença injusta imposta ao sr. Luís Inácio Lula da Silva.
Parabéns para a equipe.

Os fins não justificam os meios!

Luiz Carlos Rodrigues Santiago Júnior (Professor)

Se não há nada de ilegal nas atividades dos procuradores, não há o que temer...Deixem que olhem tais conversas, afinal vivemos uma nova época, não temos mais corrupção, o PT está fora já 10 anos...O que não podemos é dizer que agora os mesmos algozes do temido LULA são LULISTAS porque autorizaram ele a ver material que está vinculado a processos que o envolvem!

Ao caro administrador romildo

Bonasser (Advogado Autônomo)

Estimado Romildo, o fato de ser advogado ou politico em nada depõem sobre minha opinião...todos os processos de nossa Justiça quando adentram os tais tribunais superiores e ao tal supremo, são por si só maculados pelos interesses escusos de muitos pseudos juízes...e o bordel supremo é o maior causador de insegurança neste campo, justamente por não serem Juízes e nem terem a formação para tal cargo...como disse acima, são elementos suspeitos, indicados quase todos por corruptos, sabatinados por uma penca de corruptos, quando não fraudam suas sabatinas, como o gilmar e o moraes...eles vivem de lambanças, patifarias e com isso maculam tudo que passa naquele valhacouto...abraços e feliz Ano Novo...

Aplausos para a 1ª instância do DF !!!!

Rejane G. Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Que informou o óbvio : essa "providência" "determinada" pelo ministro do STF não se enquadra nos casos de urgência e excepcionalidade a serem apreciados no plantão judiciário. Aguarde-se, pois, na fila, como qualquer cidadão comum.

Perfeito

Bonasser (Advogado Autônomo)

Sem tirar nem por...PERFEITO, os paus mandados e indigestos do supremo bordel de há deveriam ter se adequado aos bons costumes, ética e respeito ao cargo que ocupam, mesmo indicados por corruptos...o mentor do ignaro gilmar, sócio deste site, já dizia quando este fora indicado para o bordel, que depois desses traste ocupar o cargo se daria o inicio da desgraça e da degradação da nossa Justiça, é exatamente o que ocorreu desde que este ignóbil adentrou àquele lúgubre antro...paira há muitos anos a degradação em cima do que outrora se comportava como uma Corte, hoje um valhacouto de lacaios e vassalos dos que querem a desgraça de nosso País...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/01/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.