Consultor Jurídico

Pandemia e desenvolvimento

Seminário do Copedem debate cenário institucional durante a crise da Covid-19

Nos dias 11 e 12 de dezembro, o Colégio Permanente de Diretores de Escolas Estaduais da Magistratura (Copedem) promoveu o seminário Juntos Vamos Desenvolver o Brasil, para debater questões socioeconômicas diante da crise da Covid-19.

Pablo Meneses, vice-presidente da Qualicorp
Divulgação

Na cerimônia de abertura, o ministro do Superior Tribunal de Justiça João Otávio de Noronha lembrou que a pandemia trouxe um problema estrutural na política econômica do Brasil, que só foi percebido quando o país precisou de insumos na área da saúde importados de países asiáticos, principalmente da China.

"Nós desestruturamos a nossa indústria para buscar o mais barato, esquecendo que um dia o mais barato poderia ficar o mais caro. Nós não tínhamos máscara porque a China as estava utilizando. Nós não tínhamos respiradores porque a China estava ocupando quase todo o estoque para uso interno e depois exportou para quem mais pagasse", afirmou.

O vice-presidente da Qualicorp, Pablo Meneses, participando de um painel específico sobre saúde, avaliou que a união entre os setores público e privado na área se mostrou essencial para o país enfrentar a pandemia e reduzir o número de mortes. O executivo ressaltou a importância das doações realizadas pelas empresas ao poder público e à população, incluindo leitos hospitalares, materiais e equipamentos.

O representante da Qualicorp, porém, fez um importante apelo. Segundo ele, a solidariedade deve ser algo perene e, por mais que as ações de responsabilidade social tenham se evidenciado durante este ano, é preciso mantê-las mesmo quando a pandemia acabar.

Na palestra de encerramento, o professor doutor Oscar Cabrera, Director of the O’Neill Institute at Georgetown University, apresentou o tema "Pensando a saúde a partir da dimensão regulatória: desafios evidenciados pela Covid-19". Em sua fala, o professor deu um panorama sobre o cenário mundial, mas também elencou desafios vivenciados nos países sul-americanos nesses meses de pandemia.

"O que está ocorrendo na América do Sul são dois tipos de epidemia. As infecciosas e as enfermidades crônicas não transmissíveis. É uma obrigação de o estado criar condições de prevenção da saúde pública. Nesse contexto, é prevenir; porém, quando ocorra, como se mitiga essa ameaça, como se limita o impacto negativo que possa ter isso", explicou.

Subdividido em sete painéis (Saúde, Agro, Previdência, Energia, Perspectivas Econômicas, Trabalho e Justiça do Trabalho), a programação de palestras foi transmitida ao vivo e está disponível no canal do Copedem no Youtube. Com informações da assessoria do Copedem.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de dezembro de 2020, 18h46

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/01/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.