Consultor Jurídico

Falha no Serviço

Bradesco deve indenizar cliente por assalto em estacionamento de agência

Por entender que o banco tem responsabilidade objetiva por um crime ocorrido dentro de suas dependências, a 3ª Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a sentença que condenou o Bradesco a ressarcir e indenizar um cliente assaltado à mão armada no estacionamento de uma agência.

Cliente foi assaltado no estacionamento de uma agência do Bradesco Reprodução

O cliente alegou que o assalto ocorreu porque o estabelecimento não cumpriu certas normas de segurança. E o desembargador-relator Marcos Cavalcanti de Albuquerque aplicou o Código de Defesa do Consumidor em sua fundamentação: "O dever de indenizar decorre da falha na prestação do serviço, uma vez que o recorrente não ofereceu a necessária segurança ao recorrido, que, ao se dirigir à agência com determinada soma em dinheiro, teve roubado o valor que portava".

O magistrado lembrou que os roubos efetuados em vias públicas, nas chamadas "saidinhas de banco", não são de responsabilidade da instituição financeira, conforme jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça. Mas, no caso em análise, o Bradesco não conseguiu contrariar a alegação de que o crime se iniciou no interior da agência devido à falta de segurança.

Foi estabelecido o ressarcimento do dano material de pouco mais de R$ 16 mil, quantia levada no assalto. Além disso, o relator considerou que os transtornos e constrangimentos da situação justificavam a indenização de R$ 5 mil por danos morais. Seu voto foi acompanhado por unanimidade. Com informações da assessoria de imprensa do TJ-PB.

0804974-11.2016.8.15.2001
Clique aqui para ler a decisão




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 5 de dezembro de 2020, 16h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/12/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.