Consultor Jurídico

High-tech

AGU aprova implantação de sua nova plataforma tecnológica em 2021

O Comitê de Governança da Advocacia-Geral da União (AGU) aprovou nesta sexta-feira (4/12) o projeto de implantação do Sapiens 2.0, que será a plataforma tecnológica utilizada por toda a advocacia pública brasileira. A nova ferramenta vai ser implantada ao longo do primeiro semestre do ano que vem.

O novo sistema nasce para criar uma comunidade nacional de desenvolvimento
Dollar Photo Club

A AGU já tem acordos de cooperação técnica com 19 Estados e 15 capitais para utilizar em suas procuradorias o Sapiens 2.0, que apresenta novos recursos de apoio à produção de conteúdo jurídico e de controle de fluxos administrativos e processuais para os usuários do sistema. A utilização da ferramenta em diversas partes do país criará uma comunidade nacional de desenvolvimento, reduzindo custos e aumentando a satisfação do público usuário.

Um dos principais avanços do Sapiens 2.0 é sua interface, que facilita o controle de demandas, a pesquisa e a obtenção das informações. Criada de acordo com os conceitos de material design do Google, a interface foi construída com base na experiência do usuário, é intuitiva e focada na simplicidade.

Além disso, o Sapiens 2.0 possui também um total suporte para a utilização em smartphones, tablets, notebooks e desktops com duas telas e é compatível com todos os sistemas operacionais, inclusive iOS e Android.

Mais praticidade
A plataforma também oferece mais praticidade ao permitir que a assinatura dos documentos seja feita por simples registro de usuário e senha. Com isso, é possível receber as tarefas, lançar atividades e, em alguns casos, fazer o peticionamento eletrônico junto ao Poder Judiciário sem a necessidade do uso do token. O certificado em nuvem possibilita ainda que a assinatura digital seja feita utilizando o próprio smartphone, inclusive por meio de biometria.

A velocidade é outra vantagem do Sapiens 2.0. Ele é 70% mais rápido do que a versão anterior. E suas listas de carregamento infinito permitem um fluxo contínuo de operações, sem muitas telas ou idas e vindas para executar as tarefas, simplificando o trabalho dos usuários.

A implantação do Sapiens 2.0 ocorre no momento em que a versão atual da plataforma, o Sistema AGU de Inteligência Jurídica, recebe o reconhecimento nacional por sua contribuição ao aprimoramento da Justiça no Brasil. O projeto foi o grande vencedor da 17ª Edição do Prêmio Innovare, disputando com outras 106 iniciativas de todo o país na categoria Advocacia. Com informações da assessoria de imprensa da AGU.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 5 de dezembro de 2020, 15h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/12/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.