Consultor Jurídico

administradora judicial

Consultoria de Moro já arrecadou R$ 17 milhões com recuperação da Odebrecht

A empresa de consultoria Alvarez & Marsal, cujo mais novo sócio-diretor é o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, já faturou R$ 17,6 milhões no processo de recuperação da Odebrecht, do qual é administradora-judicial. As informações são do portal UOL.

Sergio Moro foi contratado por empresa de consultoria que atua em caso da Odebrecht Marcelo Camargo/Agência Brasil 

Nomeada pela Justiça de São Paulo para o caso em julho de 2019, a consultoria tem direito a honorários pelo serviço. Hoje, eles chegam a R$ 1,1 milhão por mês, parcela determinada provisoriamente pelo juiz João de Oliveira Rodrigues Filho, da 1ª Vara de Falências de São Paulo,

O valor final que a empresa terá direito ainda não foi confirmado pela Justiça. A  Alvarez & Marsal já sugeriu R$ 22,4 milhões por 30 meses de trabalho na causa. A Odebrecht pediu à Justiça que os honorários sejam reduzidos a a R$ 400 mil por mês a partir de novembro, e a R$ 300 mil em maio.

Odebrecht não é a única
Outras empresas também investigadas pela operação "lava jato" já receberam serviços da Alvarez & Marsal. A OAS, que também entrou em recuperação judicial, foi uma delas. A consultoria receberá R$ 15 milhões por administrar o processo que envolve a construtora.

A Sete Brasil, empresa de exploração do pré-sal, também já se utilizou dos serviços da Alvarez & Marsal durante sua recuperação judicial. Já a empreiteira Queiroz Galvão contratou a consultoria para sua reestruturação financeira após as ações da "lava jato". Os valores envolvidos nesses casos não foram divulgados.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 2 de dezembro de 2020, 21h05

Comentários de leitores

3 comentários

Não idolatre a ninguém que respire pelas narinas.

Nelson Luis (Advogado Autônomo - Civil)

Advogando já tem 18 anos e sendo Astrosofo ( não você leu certo) por uma vida terrena toda, posso dizer que ele ainda se encontra na "Segunda Planície do Tempo" magnetizado pela "energia do poder" sendo julgado pelo Juiz do Fogo.
Concluindo: o que está encima é como o que está embaixo.

Quanta preocupação!

jcesarsiqueira (Advogado Autônomo - Civil)

No Brasil, os corruptos não são questionados, os políticos malfeitores também. Precisamos tipificar a conduta do Dr. Moro, se não, parece perseguição.

Consultoria de Moro já arrecadou R$ 17 milhões com recuperaç

Pedro Borges (Advogado Autônomo - Civil)

A justiça realmente é cega, surda e muda quando há interesse, caso contrário, furto de sabonete, galinha, litro de leite, aí, enxerga, ouve e fala, e rápido é a condenação. Absurdo, revoltante, quebra para depois obter lucro. E o desemprego que causaram com a quebradeira das construtoras. Culpado mouro e companhia. Vergonha deslavada. Acordo brasil.

Comentários encerrados em 10/12/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.