Consultor Jurídico

Parceria CNJ-OAB

Começam inscrições para advogados em curso online de conciliação

O curso online para formação de advogados como mediadores e conciliadores começa em 14 de setembro. O treinamento é fruto de parceria firmada pelo Conselho Nacional de Justiça e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil em junho deste ano. Inicialmente, as vagas são direcionadas a advogados com inscrição ativa na OAB Secionais São Paulo e Pernambuco.

ConJurComeçam as inscrições para advogados em curso online de conciliação

Desde 2006, quando o CNJ criou o Movimento pela Conciliação, milhões de conflitos foram solucionados por meio de acordo. Ao longo dos anos, uma das ações mais pontuais desenvolvidas para ampliar essa política foi o investimento na formação de magistrados, servidores e colaboradores da Justiça. Apesar dos avanços, a superação da cultura do litígio e a instituição da cultura da pacificação ainda precisa superar alguns obstáculos e envolver outros atores do Sistema de Justiça.

A capacitação para advogados, que terá 40 horas aula, será coordenada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça Marco Aurélio Gastaldi Buzzi e pela juíza Valeria Ferioli Lagrasta. Cada turma terá 50 alunos, com aulas a distância. O treinamento pretende desenvolver capacidades práticas, a partir de material de apoio, como vídeos, apostilas, jogos, fóruns e textos reflexivos. A formação inclui ainda um estágio supervisionado, etapa essencialmente prática a ser viabilizada após a formação teórica pelos tribunais.

O conteúdo será distribuído em cinco unidades: Acesso à Justiça: A Política Judiciária Nacional de Tratamento Adequado de Conflitos e sua Estruturação; Teoria do Conflito, Formas e Métodos de Tratamento dos Conflitos; As competências comunicacionais do Mediador e do Conciliador; Etapas da Mediação e Técnicas Associadas e O Advogado no Contexto dos Métodos Consensuais de Solução de Conflitos.

Ao final do curso, o aluno será capaz de empregar adequadamente métodos consensuais de solução de conflitos, em especial a conciliação e a mediação, tanto no âmbito judicial quanto no extrajudicial, seja como conciliador/mediador, seja na prática da advocacia, acompanhando os clientes nas sessões processuais ou pré-processuais. Com informações da assessoria de imprensa do CNJ.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 31 de agosto de 2020, 15h09

Comentários de leitores

3 comentários

Curso de Mediação para Advogados Ativos

EHdireito (Bacharel - Família)

A OAB e o CNJ, devem incluir NÃO SÓ os Advogados com Inscrição Ativa, mas dar oportunidade para os Bacharéis em Direito, pois estes estão aguardando os Exames, que foram suspensos devido a pandemia. NOVAMENTE a OAB, está marginalizando, hoje estão sem estágio, sem exame, sem carteira.
Este curso é uma oportunidade para os Bacharéis em Direito não inscritos para ganharem dinheiro e já começar a participar do Mundo Jurídico.
Se os Bacharéis estão no limbo da OAB do CNJ, já está mais que na hora de serem reconhecidos, como futuros Advogados da OAB.
Acreditem estes estão muito mais preparados, atualizados com todas as mudanças na área jurídica, no direito digital, todas as novas mudanças.
Chamo a atenção, estes futuros Advogados, sentem a REJEIÇÃO da própria classe e do Órgão (OAB) ao qual irá regular a carreira de Advogados. Porque fechar os olhos, fingir que todos então nivelados, como Graduados em Instituições "estelionatárias".
Esta marginalização dos Bacharéis em Direito, está se tornando uma forma de Racismo, tornando análogo a a Lei n. 7.716/1989, Crime de Racismo, combinando com o artigo 5o. da Constituição Federal.
A situação dos Bacharéis é tão parecido, porque na prática é difícil comprovar o crime, os vestígios desaparecem e a memória enfraquece, quando um percentual pequeno passa a pertencer ao quadro de inscritos da OAB, e passam a ser chamados de Advogados.
RACISMO - não pode fazer parte da nossa cultura. Fonte: Agência CNJ de Notícias
Seja a forma que for.

Oi?????

Emanuelle Silva (Advogado Assalariado - Administrativa)

“Esta marginalização dos Bacharéis em Direito, está se tornando uma forma de Racismo”
Comparar a situação dos bacharéis com racismo?! É sério isso???? Além de estudar pra OAB, seria bom estudar sobre racismo, sobre história, sobre ter noção.

Extensão para outros estados

Jose Carlos Fernandes Neto Fernandes (Escrivão)

Qual motivo para não extender o curso para outros estados?

Comentários encerrados em 08/09/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.