Consultor Jurídico

Queda no faturamento

Devido à epidemia, governo da Bahia deve reparcelar dívida fiscal de empresa

Por 

Devido à crise econômica causada pelas medidas de contenção ao coronavírus, a 3ª Vara da Fazenda Pública de Salvador concedeu liminar para ordenar que o governo da Bahia reparcele a dívida tributária de uma empresa em 60 vezes.

Empresa poderá reparcelar sua dívida fiscal com governo da Bahia
Reprodução

Representada pelos advogados Fernando Neves, Mayra Lago e Carolina Silveira, do Fernando Neves Advogados e Consultores, a companhia impetrou mandado de segurança. Na ação, a empresa pediu a extensão do saldo remanescente de programas de parcelamento feitos com o governo da Bahia.

Na decisão, o juiz Rolemberg Costa afirmou que se o faturamento da empresa caiu com o isolamento imposto pelo poder público, há um motivo que justifica o parcelamento dos tributos de acordo com a necessidade da companhia, e não segundo os propósitos arrecadatórios do Fisco.

O julgador também disse que o governo da Bahia negou, sem causa aparente, o parcelamento dos débitos fiscais em até 60 vezes, o que é permitido pela legislação.

Além disso, Costa, apontou que há perigo da demora, uma vez que a empresa corre risco de não pagar os tributos e, com isso, ficar impedida de obter certidão de regularidade fiscal. E isso dificultaria a continuidade de suas atividades.

Clique aqui para ler a decisão

Topo da página

 é correspondente da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 21 de agosto de 2020, 21h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/08/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.