Consultor Jurídico

Público na rede

Estudo identifica o perfil dos seguidores de escritórios de advocacia nas redes sociais

A maioria dos seguidores de bancas de advocacia no ambiente virtual tem entre 26 e 35 anos e completou ao menos o ensino médio. Os dados são de um levantamento da Fisher Venture Builder que, em parceria com a Refinaria de Dados, mapeou os perfis de 12 dos principais escritórios de advocacia do país no Linkedin, Facebook, Instagram e Twitter.

Estudo mapeou os perfis dos 12 dos principais escritórios de advocacia do país

A pesquisa indica que o público majoritário (41%) tem idades entre 26 e 35 anos, seguida de 36% na faixa dos 36 aos 55. Em relação à escolaridade, 39% possuem ensino médio completo, 36% graduação e 20% pós graduação. Apenas 4% não completaram o ensino médio.

Os usuários estão concentrados em São Paulo (34%), Rio de Janeiro (18%), Minas Gerais (8%) e Distrito Federal (3%). A distribuição de renda está concentrada entre 6 e 10 salários mínimos. A maioria dos seguidores acima de 11 salários mínimos são homens (36%).

Os horários de atividade digital dos usuários estão concentrados majoritariamente entre as 9h e 11h da manhã, e após as 20h. Nestes períodos é que está o maior potencial de alcance e visualização das postagens.

Os escritórios avaliados, em ordem alfabética, são: Azevedo Sette Advogados, Bichara Advogados, BMA, Cescon Barrieu, Demarest, Machado Meyer, Mattos Filho, Pinheiro Neto Advogados, Siqueira Castro, Tozzini Freire, Trench Rossi Watanabe e Veirano Advogados. O relatório completo está disponível no site da Fisher Venture Builder.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de agosto de 2020, 7h43

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/08/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.