Consultor Jurídico

Alvo difícil

Por ambições eleitoreiras, "lava jato" criminalizou a política, diz Renan

Retornar ao texto

Comentários de leitores

22 comentários

Raposa velha e graúda

LucasMoura87 (Assessor Técnico)

O que essa raposa velha é graúda teria a colaborar com o mundo jurídico?

Nossa

joaovitormatiola (Serventuário)

Entrevistem algum nazista pra criticar Israel.

Quem tem telhado de vidro não atire pedra no dos outros 2

Max (Advogado Autônomo)

Senhor Renan Calheiros, por favor, fique quieto. O senhor é o cidadão sem nenhuma credibilidade política. Ao CONJUR, comece a selecionar melhor seus entrevistados. Está cansando ver entrevistas de corruptos, que roubaram os tubos, que se dizem injustiçados. Por isso não voto mais, NÃO CONFIO EM NENHUM POLÍTICO.

Tá mal

Antonio Carlos Kersting Roque (Professor Universitário - Administrativa)

O que é isso, Conjur?
Parece que está cada vez mais afinada com os corruptos e a esquerda larápio!!!

Ambições eleitoreiras e Lava Jato

HMGAMA (Outros)

Convém rememorar o julgamento do impeachment da Dilma, quando Reinam e Levandowiski lhe garantiram, ardilosamente, seus direitos políticos, permitindo-lhe concorrer ao Senado por Minas Gerais, com o apoio do Pimentel. Depois, considerar que a estratégia do momento é solapar a Lava Jato e inocentar os políticos corruptos que ela alcançou. O que o povo quer, de verdade, é que todos os políticos envolvidos em corrupção, lavagem de dinheiro, etc., sejam julgados e condenados, e submetidos ao cumprimento da pena, após a condenação por um órgão colegiado, para evitar o que está ocorrendo agora. É repulsivo tolerar esses corruptos manifestando-se através da mídia interessada, como se tivessem estatura moral para se fazerem ouvidos. Acorda, gigante!

Esse país realmente não é sério!

Leandro Serra (Assessor Técnico)

Brasil, o único local do mundo em que o poste mija no cachorro. Só nessa republiqueta das bananas um cidadão desse (sem qualquer credibilidade moral e política) tem a empáfia de desafiar a polícia e, de um modo geral, o próprio poder judiciário, pois, no fundo, sabe que no final sera servida uma bela pizza quentinha, acompanhada de um bom vinho.

Comentário

Afonso de Souza (Outros)

O ódio à Lava Jato (e ao Moro) - por que será, hein? - fez com que recorressem até ao Renan...

Em causa própria

Newton Luiz Raphael Leite (Prestador de Serviço)

Ao ser entrevistado, daria o lobo, razão ao cão pastor? Lamentável o papel a que se presta este informativo!

Em causa própria

Newton Luiz Raphael Leite (Prestador de Serviço)

Aí ser entrevistado, daria o lobo razão ao cão pastor?

Inversão de valores

Eloisa Nascimento (Advogado Autônomo - Civil)

Nem tudo se justifica como jornalismo. Dar espaço para um coronel de sertão, explorador de um povo, corrupto reconhecido para falar de uma operação que só não o colocou na cadeia por causa das forças ocultas togadas que o Brasil conhece, só pode receber o nome de vilipência de honra nacional.

Lava jato a operação

Batista Jr. (Corretor de Imóveis)

Estranho ver um dos maiores corruptos da história do país agredindo a lava jato. O histórico deste político corrupto já o colocaria direto na cadeia, junto com o LULADRÃO e outros. De inocente eles não tem nada. Só aqui no Brasil é que o bandido prende o mocinho. Cadeia nestes corruptos.

Acusado reclamando de ter sido acusado

Ezac (Médico)

É só o imposto de renda , após ser desaparelhado, fazer um levantamento. as provas surgirão.

Inacreditável

JA Advogado (Advogado Autônomo)

É o mesmo que o estuprador reclamar que a polícia o grampeou e filmou de forma ilegal.

A Lava Jato criminalizou a política?

Neli (Procurador do Município)

A Lava Jato criminalizou a política?
Quem criminalizou a política foram os próprios políticos!
Rasgaram princípios constitucionais e usufruíram do Dinheiro Público como se fosse próprio.
Numa sociedade civilizada, é asquerosa essa inversão de valores: quem nada fez de errado e apenas cumpriu o dever funcional, agora é massacrado por alguns.
Ou por fanatismo ou por interesse próprio.
Quem criminalizou a política , senador Renan, foram os próprios políticos!
Tivessem cumprido, como todas as Pessoas Honestas, as leis do País, não teriam jamais, teriam sido investigados.
Políticos que cumpriram as Normas Legais, não foram criminalizados.
E o que certos políticos que criminalizaram a política, fizeram?
Caixa 2, obras super faturadas, dinheiro no exterior(sem comunicar à Receita Federal).
E o senhor diz que a Lava Jato criminalizou a Política?
Os políticos que cumpriram a Constituição, o Código Penal e demais leis, não foram atingidos.Repiso-me!
Foram atingidos apenas aqueles que descumpriram as Normas Fundamentais do Brasil.
Os políticos criminalizaram a si próprios, porque , como Piratas, fizeram butim no erário.
E lugar de larápios do erário é fora da vida pública, fora da Política,porque graças aos seus odiosos atos, a educação, saneamento básico, saúde, foram relegadas ao deus-dará e com isso, o Brasil é esse eterno subdesenvolvimento.
E a Lava Jato criminalizou a política?
Oras ,senador, poupe-nos!

Fim dos tempos

Marco Monteiro (Oficial da Aeronáutica)

É muito triste ver a que nível chegou nosso Brasil. Realizar uma entrevista com um dos maiores corruptos do Brasil a respeito desse tema é o fim dos tempos ou melhor é o fim da moralidade pública.

Renan Calheiros virou fonte

Marcelo Gotardo Gerber (Estudante de Direito)

Se o Renan Calheiros falou isso, pode ter certeza de que foi ao contrário.

Que nível....

acsgomes (Outros)

Conjur fazendo entrevista com Renan Calheiros...a que nível chegou....

Lamentável

Pedro Henrique Guimarães Costa (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Em sua campanha contra a lava jato, o ConJur agora se presta a dar palanque para esse indivíduo, no mínimo, obscuro. Seguimos.

Doutor calheiros, o renan

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Foi engolfado pelas "mumunha$" parlamentares.

Péssimo senador

Professor Edson (Professor)

Esse senhor representa o lado negro e obscuro da política.

Comentar

Comentários encerrados em 17/08/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.