Consultor Jurídico

Inovação Tecnológica

TRT-5 participa de projeto-piloto que utiliza inteligência artificial

Fachada do TRT da 5ª Região, em Salvador
Divulgação

O Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região participa de um projeto-piloto que busca dar maior celeridade aos processos judiciais, além de otimizar o trabalho.

Trata-se da utilização do Gemini, programa que faz uso de inteligência artificial. O sistema já havia sido testado nos gabinetes de alguns desembargadores da Bahia, durante a fase de testes. Agora, os magistrados poderão experimentar o programa. 

A ideia de implementar o software partiu dos desafios comuns enfrentados por quem trabalha nos tribunais do trabalho, como a carência de pessoal e a ausência de funcionalidade para automatizar os processos no PJe.

O aplicativo utiliza inteligência artificial para auxiliar na elaboração de votos e na distribuição de processos por matéria nos gabinetes.

O investimento em inovação tecnológica e modernização de processos de trabalho foram compromissos firmados pela presidente do TRT-5, desembargadora Dalila Andrade. 

O projeto Gemini foi premiado no Hackathon Inova, maratona de desenvolvimento voltada à inovação da Justiça do Trabalho, realizada ano passado em Santa Catarina. Com informações do TRT-5.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 26 de abril de 2020, 16h15

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/05/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.