Consultor Jurídico

Durante coronavírus

CNJ estuda resolução para retomada de prazos eletrônicos em maio

Por 

O comitê do Conselho Nacional de Justiça que estuda medidas de prevenção durante o coronavírus sugeriu que os prazos eletrônicos voltem a correr no dia 4 de maio. Já os prazos dos processos físicos devem ter suspensão prorrogada até 15 de maio.

CNJ
Proposta deve ser submetida ao presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli

O grupo reuniu-se nesta segunda-feira (20/4) para trabalhar o texto da nova resolução que valerá para primeira e segunda instância.

A proposta deverá ser submetida ao ministro Dias Toffoli, presidente do CNJ e do STF. Se aprovada, a norma vai alterar a resolução 313/2020, que estabeleceu no Poder Judiciário o regime de plantão extraordinário, para uniformizar o funcionamento dos serviços judiciários, para prevenir o contágio pelo novo coronavírus (Covid-19) e garantir o acesso à justiça neste período emergencial.

O grupo decidiu ainda manter a suspensão dos prazos que dependem de coleta ou produção de provas, como contestação e defesa preliminar. Nos casos em que houver a impossibilidade de atendimento, ela deverá ser comunicada à Justiça dentro do prazo de atendimento à intimação. Já as audiências poderão ser feitas por plataforma digital.




Topo da página

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 20 de abril de 2020, 16h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/04/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.