Consultor Jurídico

Durante a quarentena

Polícia de SP atendeu a 16 mil ocorrências envolvendo coronavírus em março

A Polícia Militar de São Paulo atendeu a mais de 16 mil ocorrências relacionadas ao novo coronavírus nas últimas duas semanas de março, número que representa um volume de 47,6 registros por hora. 

Polícia chegou a criar código dentro do sistema de denúncias para tratar de ligações envolvendo pandemia
Reprodução

Os dados foram obtidos pela rede Fiquem Sabendo, por meio da Lei de Acesso à Informação. Segundo o documento, 92% dos chamados registrados pelo 190 (cerca de 15 mil) são relacionados a estabelecimentos funcionando sem autorização. 

De acordo com a Fiquem Sabendo, a Polícia Militar chegou a criar um código novo dentro do sistema de denúncias para tratar apenas das ligações envolvendo a pandemia. 

Os casos foram divididos em dois tipos: funcionamento de estabelecimentos sem autorização e ocorrências policiais em geral. A maior parte dos registros, 52% do total de 16.779, são referentes à cidade de SP. 

Fora da região metropolitana, Guarulhos teve um grande número de denúncias: 555. Osasco, São Bernardo do Campo, Santo André e Ribeirão preto receberam mais de 300 chamados.

Em março, o governador João Doria editou um decreto determinando a quarentena em todo o estado de São Paulo. Inicialmente, a medida duraria até 7 de abril, mas foi estendida até o dia 22. 

Clique aqui para ler o levantamento




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 13 de abril de 2020, 18h02

Comentários de leitores

2 comentários

Maioria

O IDEÓLOGO (Cartorário)

A maioria do povo brasileiro descumpre a lei.

O descumprimento da lei

O IDEÓLOGO (Cartorário)

É a regra na sociedade brasileira.

Comentários encerrados em 21/04/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.