Consultor Jurídico

De volta à lida

Celso de Mello reassume cadeira no STF para julgamentos à distância

Decano do Supremo, ministro Celso de Mello

O decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Celso de Mello, retomará os julgamentos na Corte na próxima segunda-feira (13). Ainda não em Brasília — mas a todo vapor. Segundo técnicos do tribunal, o ministro, mesmo afastado por licença médica, continuou estudando os casos distribuídos a seu gabinete — o que deve resultar na liberação de uma batelada de decisões monocráticas já na semana que vem.

No mês de janeiro, o ministro submeteu-se a cirurgia de prótese de quadril no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde foi assistido pelo dr. David Uip. Posteriormente, em virtude processo infeccioso, sem qualquer conexão com a cirurgia, Uip novamente o assistiu.

O médico seria acometido, mais tarde, pela Covid-19, o que levou o ministro a passar pelo teste RT-PCR, que utiliza biologia molecular (com o uso de swab para coletar secreção nasal e da garganta), para verificar a presença do vírus. Dez dias depois, sobreveio o resultado negativo.

Por recomendação médica do próprio Uip pelo estrito isolamento social, o ministro continuará em São Paulo, trabalhando de casa. Para as sessões colegiadas é possível que o ministro participe por videoconferência.

A intenção de Celso de Mello é voltar o mais rápido possível para Brasília. Em 52 anos de serviço público, em que se iniciou em 1968, essa foi a terceira ou quarta licença médica que o ministro viu-se na contingência de utilizar para se afastar, forçosamente, do trabalho.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 8 de abril de 2020, 7h34

Comentários de leitores

5 comentários

Parabéns ao brilhante ministro

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Dotado de inteligência especial e temperamento conciliador.

Tempos de mudanças profundas

Marcos Rivas (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

Veremos uma sociedade antes e depois do Covid-19, do mesmo modo, um Supremo antes e depois do Ministro Celso de Mello. Fará muita falta.

Dia trágico

Gabriel Diaz Siqueira (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Será um dos dias mais trágicos para Justiça brasileira: a aposentadoria do Min. Celso.

Que continue a nos brindar até quando for possível.

Dia Trágico

JPSAlves (Funcionário público)

Gabriel,Falou pouco,porém disse muuuuuuuuuuuito.

Valeu!

aposenta !! aposenta !!! aposenta !!!

daniel (Outros - Administrativa)

para o bem da saúde do Ministro e do povo brasileiro !!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 16/04/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.