Consultor Jurídico

Suprema segurança

OAB pede que todos os membros da Justiça passem por detector de metal

Retornar ao texto

Comentários de leitores

5 comentários

Ação RÍDICULA da OAB!!!! OAB Ridícula e inepta!!! (1)

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Fico impressionado com o estardalhaço que estão fazendo por causa das revelações do ex-PGR Rodrigo Janot de que teria entrado armado no STF com a intenção de dar um tiro no ministro Gilmar Mendes.
Primeiro, estão dando às declarações do ex-PGR um valor que não merece. Isso porque, se tais declarações fossem verdadeiras, dizem respeito a um fato ocorrido há mais de 3 anos.
Segundo, não se pode tratar as declarações do ex-PGR como confissão porque em direito a confissão de qualquer réu reveste-se de solenidades que não estão presentes nas declarações feitas pelo ex-PGR à revista Veja.
Terceiro, porque em direito penal a confissão não possui um valor probante em si mesma suficiente para uma condenação.
Quarto, porque não há qualquer elemento de confirmação de tais declarações, que podem muito bem não passar de marketing para o dar maior ênfase e sucesso nas vendas do livro que o ex-PGR escreveu. Afinal, a única prova que se tem é a palavra do ex-PGR, sem qualquer evidência capaz de confirmá-la.
Por fim, submeter tudo e todos à revista pessoal para ter acesso às dependências do Poder Judiciário significa tratar a todos como bandidos “a priori”, porque o porte ilegal de arma é crime, sem o devido processo legal.
Ora, é curioso que justamente quando se discute sobre o devido processo legal ser ou não ofendido se o delatado não puder manifestar-se depois do delator, as mesmas autoridades judiciárias pretendam que todos sejam tratados como suspeitos, mesmo antes de serem identificados e de haver qualquer suspeita anterior fundada sobre a pessoa, bastando para caracterizar a “suspeita presumida” o fato de o sujeito pretender ter acesso às dependências do Poder Judiciário.
(continua)…

Ação RÍDICULA da OAB!!!! OAB Ridícula e inepta!!! (2)

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

2(continuação)…
A honra, a confiança, a boa-fé, tudo foi para as Cucuias! Nada disso vale mais nada. Todos são suspeitos até que provem o contrário. O sujeito que quiser ingressar nas dependências do Poder Judiciário terá de provar que não porta uma arma, ou seja, que não é um criminoso incurso no tipo penal do porte ilegal de arma.
E todo esse estardalhaço por causa de um fato isolado que sequer se sabe se é verdade ou se não passa de pura fanfarronice de quem quer vender mais livros.
Considerando as circunstâncias históricas, em que há muito mais casos de juízes corruptos, que foram afastados do cargo por venderem sentenças, do que advogados que tenham entrado ou tentado entrar nos Fóruns ou Tribuanis armados para atentar contra alguma autoridade ali lotada, é mais razoável exigir que os juízes, todos, assim como se exige de todos os advogados que seja revistados, tenham de provar também, sempre que entrarem em seus gabinetes, que não vão proferir decisões objeto de alguma venalidade.
O Brasil está se tornando uma república de bandidos! Todos são suspeitos até prova em contrário de qualquer coisa.
RIDÍCULO!
E ridículo ainda é essa atitude da OAB. Em vez de defender a honra, a presunção de inocência, ajoelha-se subserviente. Puxa-saco!
(a) Sérgio Niemeyer
Advogado – sergioniemeyer@adv.oabsp.org.br

Detector do quê? De Metais ou De Mentiras?

Gilmar Masini (Médico)

Detector do quê? De Metais ou De Mentiras?

simbolismo

Patricia Ribeiro Imóveis (Corretor de Imóveis)

do ponto de vista simbólico, é interessante submeter MP e juízes ao detector de metais; no entanto, na prática, parece que a medida não seria efetiva. Nos fóruns onde o MP se mantém dentro do prédio, o promotor pode manter sua arma no gabinete, de modo que passar pelo detector não seria um problema. Já para os juízes, como todos trabalham dentro dos prédios dos fóruns, jamais o detector seria um problema... Isso para ir um pouco mais longe e indagar: o que se esperaria do inspetor se o detector apontasse que o juiz ou promotor está armado? Anotar no livro de registro?

OAB volta a sua função originária

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Esplêndido, não só por sair do limbo da omissão, como também pela tecnicidade da peça. Há décadas não se via alguém tratando com seriedade o princípio da igualdade em juízo.

Comentar

Comentários encerrados em 5/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.