Consultor Jurídico

Notícias

Ameaça de Morte

Alexandre autoriza PF em busca e apreensão em casa e escritório de Janot

Por 

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, autorizou nesta sexta-feira (27/9) ação de busca e apreensão feita pela Polícia Federal em endereço residencial e escritório do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, em Brasília. 

Alexandre autoriza busca e apreensão na casa do ex-procurador-geral Rodrigo Janot
Carlos Moura/SCO/STF

Alexandre também proibiu Janot de se aproximar a menos de 200 metros de qualquer um dos ministros do tribunal. Ele também está impedido de entrar no STF. Moraes ainda suspendeu o porte de arma de Janot.

Segundo o ministro, as medidas cautelares foram tomadas “para evitar a prática de novas infrações penais e preservar a integridade física e psicológica dos ministros, advogados, serventuários da justiça e do público em geral que diariamente frequentam esta Corte”.

O ministro disse a este site que "não existe Democracia em que um PGR declara que entrou armado na Suprema Corte para matar um Ministro". 

A medida acontece em decorrência de pedido do ministro Gilmar Mendes pela retirada da autorização de porte de arma do ex-procurador-geral. O ministro pediu também que Janot seja impedido de entrar na Corte.

Felipe Recondo/JOTAJanot dava entrevista ao portal JOTA no momento em que a PF chegou em sua casa

A decisão se deu no âmbito do inquérito que apura ofensas aos ministros do STF. A PF apreendeu uma pistola, três pentes, celular e o tablet de Janot. 

O pedido de Gilmar se baseou em entrevistas em que o ex-procurador disse que chegou a ir armado para uma sessão do STF com a intenção de matar a tiros o ministro Gilmar. “Não ia ser ameaça não. Ia ser assassinato mesmo. Ia matar ele (Gilmar) e depois me suicidar”, afirmou à Veja e e ao O Estado de S. Paulo.

Clique aqui para ler a decisão
Inq 4.781

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 27 de setembro de 2019, 18h09

Comentários de leitores

10 comentários

Fatos antigos

Professor Edson (Professor)

São fatos antigos, os fatos narrados que segundo a Folha Gilmar sabia há 1 ano são de 2017, fica evidente que o ministro Policial do STF quer aparecer um pouco.

Decepcionantes

Paulo Wach (Professor)

Se janout fosse cumprir sua vontade certamente teria feito na ocasião, afinal não só ele gostaria de ver Gilmar no caixão afinal este se especializou em soltar notórios corruptos, até parecendo com decisões antecipadas como no caso dos Baratas no RJ, que inclusive deveria te lo feito se declarar suspeito por relações de proximidade com a família. Todos têm o direito de expor suas confissões sem repressão. Só temos a lamentar das decisões desse Supremo, realmente são indivíduos decepcionantes sempre.

STF investigando ? Pode isso Arnaldo ?

analucia (Bacharel - Família)

STF investigando ? Pode isso Arnaldo ? E a OAB fica mudinha, aí tem !!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.