Consultor Jurídico

Notícias

Sem fundamentos

CNJ arquiva processo contra Luiz Zveiter por construção de nova sede do TRE-RJ

Por 

O Plenário do Conselho Nacional de Justiça, por unanimidade, julgou nesta terça-feira (24/4) improcedente e mandou arquivar o processo administrativo disciplinar contra o ex-presidente do Tribunal de Justiça fluminense Luiz Zveiter por sobrepreço na construção da nova sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro.

Desembargador pelo TJ-RJ Luiz Zveiter foi absolvido por unanimidade pelo CNJ
Reprodução

O desembargador foi defendido pelo escritório Bottini e Tamasauskas Advogados e por Luiz Armando Badin no caso.

Igor Tamasauskas comemorou a decisão. “A instrução do processo demonstrou a correção dos atos do decano do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Foi feita a justiça”.

O corregedor-geral de Justiça do Rio, Bernardo Garcez, acusou Zveiter de sobrepreço nas obras —que custaram mais de R$ 12 milhões— e de falhas no projeto. A nova sede, no centro do Rio, não chegou a ser concluída.

Em parecer de agosto, Raquel Dodge, então procuradora-geral da República, opinou pela aplicação da pena de disponibilidade a Zveiter. De acordo com ela, o magistrado não agiu com cautela e prudência ao contratar a obra. 

Processo 0004494-39.2017.2.00.0000

*Texto atualizado às 17h56 do dia 24/9/2019 para acréscimo de informações.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 24 de setembro de 2019, 17h12

Comentários de leitores

1 comentário

Piada de boteco

olhovivo (Outros)

Persistir em chamar o mpf de "fiscal da lei" é algo que soa como piada de botequim. Basta acompanhar seus pareceres (melhor dizendo, opiniões) iguais a esse, corriqueiros em abundância diga-se de passagem, para rir dessa denominação que soa ridícula aos olhos de que tem um mínimo de massa cerebral. Mas a massa ignara e jornalistas linchadores estão com eles e isso é o que importa... para eles.

Comentários encerrados em 02/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.